fbpx

Atualização de preço: listamos tudo o que sua farmácia precisa saber sobre o preço de medicamento

Sem tempo para ler o artigo Tudo que você precisa saber antes de atualizar os preço de medicamento da sua farmácia?

Dê play e estuque agora mesmo!

spotify165x40 - Atualização de preço: listamos tudo o que sua farmácia precisa saber sobre o preço de medicamento
deezer165x40 - Atualização de preço: listamos tudo o que sua farmácia precisa saber sobre o preço de medicamento
itunes165x40 - Atualização de preço: listamos tudo o que sua farmácia precisa saber sobre o preço de medicamento

Todo ano é a mesma coisa: o preço de medicamento é reajustado. Historicamente no mês de abril a indústria farmacêutica anuncia os novos reajustes de preços sobre os medicamentos, e isso claro afeta diretamente toda a cadeia de distribuição e comercialização.

As farmácias e drogarias acabam repassando os novos índices para os consumidores. Diferentemente de vários outros segmentos de mercado, existem regras muito bem específicas de como as farmácias e drogarias de todo o país podem precificar os seus produtos. Mas você sabe como isso é feito na prática?

banner ebook vendas - Atualização de preço: listamos tudo o que sua farmácia precisa saber sobre o preço de medicamento

Continue a leitura e veja como é o processo de atualização do preço de medicamento da farmácia.  

>> Recomendado para você:

Precificação inteligente: mais lucro para a sua farmácia!

Como saber se o atual sistema para farmácia ainda é vantajoso no seu negócio

Software para farmácias: saiba como escolher a melhor opção

Por que o preço dos medicamentos é reajustado todo ano?

No Brasil todas as farmácias e drogarias devem seguir as normas e regulamentações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Ela é responsável por criar e fiscalizar regras sanitárias, publicadas através de RDC (Resolução da Diretoria Colegiada), Decretos e Portarias.

Dentro da ANVISA, existe ainda um outro órgão, a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED). Esse órgão é um regulador de mercado, ou seja, é ele quem tem o poder de autorizar e determinar o valor do reajuste dos medicamentos no Brasil.

Caso esse órgão regulamentador de mercado não existisse, os laboratórios, distribuidores e varejistas farmacêuticos, colocariam o preço que julgarem adequado. Ainda mais quando estamos falando de medicamentos, sendo sua utilização indispensável para o tratamento de doenças. Ou seja, é um produto de saúde pública de primeira necessidade.

banner ebook caixa - Atualização de preço: listamos tudo o que sua farmácia precisa saber sobre o preço de medicamento

Para que não haja um verdadeiro balcão de leilões com o preço de medicamento, a CMED estabelece o Preço Máximo ao Consumidor (PMC). Dessa forma, o consumidor fica blindado dos abusos de preços que alguns varejistas farmacêuticos eventualmente poderiam tentar cometer.

Como é calculado o Preço Máximo ao Consumidor (PMC)

Para chegar nesse teto, a CMED utiliza um Fator de Cálculo para cada lista de medicamento. Basicamente são três tipos de listas:

tabela de fatores lista de medicamentos - Atualização de preço: listamos tudo o que sua farmácia precisa saber sobre o preço de medicamento

Lista Positiva:

Participam dessa lista os medicamentos que são isentos dos impostos de PIS (Programa de Integração Social) e COFINS (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social).

Lista Negativa:

Compõem essa lista todos aqueles medicamentos monofásicos, isto é, o PIS/COFINS são impostos pagos somente pela indústria, o distribuidor e as farmácias não precisam pagar.

Lista Neutra:

Nessa lista participam todos os medicamentos que geram um crédito de imposto na compra e um débito na venda. Lembrando que essa lista de fatores pode ser recalculada pelos órgãos competentes.

Calculando o PMC

Para se chegar no PMC são considerados os custos de importação, produção, distribuição, e a margem de lucro e os impostos incidentes.

banner webinario vendas - Atualização de preço: listamos tudo o que sua farmácia precisa saber sobre o preço de medicamento

Primeiro é calculado o Preço Fábrica (PF) do medicamento. O PF é divulgado pela indústria farmacêutica, e leva em consideração os gastos de desenvolvimento e fabricação do medicamento.

Depois é necessário dividir o PF pelo Fator da Lista corresponde do medicamento, e ainda considerar a carga tributária do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços); do PIS/Pasep e do COFINS de cada Estado. Assim é calculado o valor do PMC de cada medicamento.

A CMED disponibiliza mensalmente uma listagem com todos os PMC que podem ser praticados pelo varejo farmacêutico. Porém, as mudanças mais significativas ocorrem anualmente no mês de abril.

Existem também revistas de preços (ABCFarma, Santa Cruz, Unitex) que fornecem o valor do PMC para as farmácias. Essas revistas realizam uma pesquisa mercadológica e já trazem a média de preço praticada pelo mercado, sempre respeitando o PMC.

Qual lista é melhor: CMED ou Revistas de Preço?

A CMED é o órgão responsável por estabelecer o PMC nos medicamentos vendidos pelas farmácias e drogarias. A lista disponibilizada pela CMED mostra o teto máximo que a farmácia não pode ultrapassar na venda dos medicamentos. 

Já no caso das Revistas de Preço, elas trazem uma melhor precisão dos preços que estão sendo praticados pelo mercado. Ou seja, nem sempre a concorrência está vendendo o medicamento no preço máximo que é permitido, o medicamento pode estar sendo vendido muito abaixo do PMC.

Por esse motivo é aconselhável utilizar as Revistas de Preço para atualizar os medicamentos da farmácia, pois elas já trazem a média de preço que está sendo praticado no mercado, sempre respeitando o PMC

Como atualizar os preços de todos os medicamentos da farmácia

Já se foi o tempo em que o cliente entrava na farmácia e o balconista consulta a revista de preço deixada sobre o balcão e depois procura o produto na prateleira. Se isso ainda acontece na sua farmácia, sinto lhe informar, mas você parou no tempo. Hoje existem no mercado excelentes sistemas de automação e gestão que já são oferecem automaticamente a consulta de preços atualizados.

Basta que você escolha a revista de preço que você está habituado e realizar a atualização. Em poucos minutos todos os produtos que estão cadastrados no sistema são atualizados instantaneamente sem a necessidade de alterações manuais. E o melhor, após a conclusão do processo de atualização é fornecido um comparativo sobre os percentuais reajustados dos anos anteriores.

Conclusão

  • A CMED é um órgão subordinado à ANVISA;
  • A CMED é a responsável pela regulamentação dos preços dos medicamentos no Brasil;
  • Os preços dos medicamentos são controlados para evitar abuso nos preços práticos pelos varejistas farmacêuticos;
  • O PMC é calculado através dos custos de importação, produção, distribuição, margem de lucro e os impostos incidentes.
  • O PF é o preço máximo que a indústria farmacêutica pode vender aos distribuidores;
  • As farmácias e drogarias NÃO podem vender medicamentos acima do PMC definido pela CMED;
  • É PERMITIDO que farmácias e drogarias vendam medicamentos abaixo do PMC;
  • Existem produtos (correlatos e perfumaria) que não possuem PMC e podem ser vendidos a qualquer preço pelas farmácias e drogarias;
  • Os consumidores podem realizar denúncias para a CMED caso encontrem preços acima do PMC;
  • As revistas especializadas de preços oferecem um estudo mercadológico do preço praticado pelo mercado, sendo a melhor opção para a farmácia atualizar o preço dos seus medicamentos;

Preencha o formulário nessa página e fale agora mesmo com um especialista para conhecer nossas soluções de atualização de preço para sua farmácia.

Gostou do assunto desse artigo? Se inscreva no nosso Canal do YouTube e siga nossa página do Facebook para ter mais conteúdos como esse!

Facebook
fotoperfil2019 - Atualização de preço: listamos tudo o que sua farmácia precisa saber sobre o preço de medicamento

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × quatro =