15 49.0138 8.38624 arrow 0 bullet 1 4000 1 horizontal https://www.inovafarma.com.br/blog 300 true 4000
Please assign a Header Menu.
Saiba como estabelecer comissão na sua farmácia

Saiba como estabelecer comissão de vendas na sua farmácia

INOVAFARMA
26 de outubro de 2018
864 Visualizações
Você sabe como estabelecer uma comissão de vendas na sua farmácia? Antes de tudo, é importante destacar que a prática conta com alguns modelos, como comissão por vendas, por faturamento bruto, por margem de lucro e por recebimento. Obviamente, cada empresa é um caso específico e não existe uma forma certo ou errada para todas....

Você sabe como estabelecer uma comissão de vendas na sua farmácia? Antes de tudo, é importante destacar que a prática conta com alguns modelos, como comissão por vendas, por faturamento bruto, por margem de lucro e por recebimento.

Obviamente, cada empresa é um caso específico e não existe uma forma certo ou errada para todas. O mais importante é que o comissionamento deve ser equilibrado para a empresa e o vendedor e não deve visar apenas o lucro da organização.

Neste texto, vamos ajudar você a estruturar um bom modelo de comissão. Apresentaremos os principais tipos de comissionamentos, falaremos do modelo ideal para seu negócio e daremos algumas dicas práticas. Acompanhe!

Tipos mais comuns de comissionamento

Geralmente, a regra para a comissão considera que ela será um valor pago além do salário fixo. Apesar disso, há a possibilidade de a empresa deixar de pagar esse valor — desde que assegure que o funcionário receba uma quantia mínima ao mês — e foque só na comissão. Entre os principais tipos de comissionamento, destacamos 4 modelos. Saiba quais são eles!

1. Comissão por vendas

É provável que a comissão por vendas seja o modelo mais comum que existe no mercado pela facilidade de implementá-lo. Nesse caso, o vendedor receber um percentual fixo pelas vendas que realiza. Os valores pelas comissões podem ser passados a cada venda, em pagamentos semanais ou mensais.

No entanto, é preciso ter atenção à sua margem de lucro, de forma que você não comprometa a saúde financeira da empresa. Um caminho interessante é trabalhar com margens diferentes para cada meta conquistada. Se um funcionário vender até R$ 10.000, por exemplo, ganha 3%. Se passar desse valor, ganha 5% e por aí vai. O importante é que tudo esteja muito bem alinhado com o time.

2. Comissão por faturamento bruto

A comissão calculada considerando todas as vendas da empresa se chama comissão por faturamento bruto. Nela, as feitas no mês anterior, sem retirar os custos, contam para o comissionamento.

Para dar um exemplo, imagine que uma farmácia vendeu R$ 50.000 em outubro e a comissão é de 0,5%. Assim, a comissão a ser paga em novembro é de R$ 250. Da mesma forma que acontece com a comissão das vendas, os percentuais variam de acordo com o faturamento, o que pode ser ótimo para motivar os funcionários.

3. Comissão por margem de lucro

Essa comissão talvez seja a mais complicada para apurar, pois é estabelecida pelo percentual da comissão sobre o lucro do negócio. Assim, é preciso definir bem os custos fixos e os variáveis, de forma que o dado seja bem apurado. Como está ligado ao lucro da empresa, trata-se do modelo mais sustentável. Nesse caso, o vendedor recebe uma porcentagem fixa em relação ao lucro da empresa em um período específico.

4. Comissão por recebimento

Na comissão por recebimento, o cálculo é feito de acordo com os recebimentos. Esse modelo é indicado para negócios que vendem a prazo ou recebem de seus clientes de forma parcelada. O pagamento funciona depois que a empresa recebe, o que evita possíveis furos no caixa. Esse modelo estimula os funcionários a atender de forma mais ágil, participando de forma mais direta do processo de recebimento do consumidor.

Qual é o modelo ideal para o meu negócio?

Não existe uma resposta pronta para a pergunta. Porém, uma dica interessante é que você não se preocupe com comissões muito complexas, pois elas tendem a gerar desmotivação entre gestores e funcionários.

O ideal é escolher as comissões que exijam menos cálculos e menos trabalho com levantamento de informações. E, embora não exista uma regulamentação específica, é necessário seguir o que consta na CLT para não ferir as leis vigentes. Conforme o Art. 466, da CLT, por exemplo, é estabelecido o seguinte:

  • “Art. 466 – O pagamento de comissões e percentagens só é exigível depois de ultimada a transação a que se referem;
  • § 1º – Nas transações realizadas por prestações sucessivas, é exigível o pagamento das percentagens e comissões que lhes disserem respeito proporcionalmente à respectiva liquidação;
  • § 2º – A cessação das relações de trabalho não prejudica a percepção das comissões e percentagens devidas na forma estabelecida por este artigo.”

Indo além, imagine o exemplo: se a venda a prazo for parcelada, a comissão poderá ser paga sucessivamente, conforme o vencimento da parcela.

Caso o cliente desista da venda ou então deixe a empresa (seja por solicitação do empregado ou do empregador), a comissão ainda deverá ser paga.

No momento de estabelecer a comissão, portanto, tome cuidado para que as políticas sejam muito claras e não deem margem para diversas interpretações.

Para ajudar você nessa tarefa, vamos destacar algumas dicas práticas para adotar o modelo de comissão perfeito para a sua farmácia. Acompanhe!

Dicas práticas para definir o comissionamento dos funcionários

Agora que você já sabe como funcionam os principais tipos de comissão, é o momento de escolher o mais adequado para a sua realidade. Em seguida, é muito importante saber que, a partir do momento em que o colaborador recebe uma porcentagem sobre as vendas, ele receberá um valor que envolve questões como impostos, custos variáveis e fixos que a empresa banca para comercializar suas mercadorias.

Dessa forma, ao estabelecer o valor da comissão, é válido reforçar a importância de ter atenção à margem de lucro da farmácia, para garantir que não exista nenhum tipo de furo. Para evitar problemas como esse, você pode utilizar um software de gestão, que fará todo o processo do comissionamento de maneira automatizada.

Portanto, a partir do momento que você coloca em prática seu planejamento de comissionamento, uma ótima opção é adquirir um bom sistema de gestão, capaz de assegurar a automatização dos processos que envolvem as comissões.

Essa medida previne a empresa de prejuízos, fraudes ou de ter o seu caixa vulnerável devido ao descumprimento de regras em relação aos pagamentos das comissões. Há sistemas que podem ser configurados para estabelecer condições de pagamento das comissões — por exemplo, somente 20 dias depois de o consumidor efetuar o pagamento é que a comissão será efetivada.

Essa ferramenta, além de controlar a gestão dos comissionamentos em si, também é essencial para a empresa atingir as metas de desempenho individual dos funcionários.

E aí, o que achou dessas ideias para adotar a comissão de vendas na sua farmácia? Neste texto, separamos alguns modelos considerados como as melhores práticas do mercado. Por isso, esperamos que eles ajudem no dia-a-dia do seu negócio.

A partir do momento em que você aplicar ideias como as que destacamos, suas chances de vender aumentarão, trazendo benefícios para o negócio. Para que tudo aconteça da forma esperada, realize análises, faça um planejamento e coloque as ações em prática o quanto antes.

Se você gostou deste texto, também aproveite para conferir qual é o modelo de negócios da sua farmácia.

INOVAFARMA

Sistema para farmácias e drogarias em > Solicite sua Demonstração!
Entre em contato pelo e-mail ou telefone.
contato@inovafarma.com.br
(17) 3624-2110
INOVAFARMA
Comentarios 0

Deixe uma resposta