15 49.0138 8.38624 arrow 0 bullet 1 4000 1 horizontal https://www.inovafarma.com.br/blog 300 true 4000
Please assign a Header Menu.
Entenda quais são as mudanças no comportamento do consumidor e como se adaptar

Entenda quais são as mudanças no comportamento do consumidor e como se adaptar

INOVAFARMA
31 de janeiro de 2019
258 Visualizações
A sociedade muda constantemente, e conforme a tecnologia avança, novos costumes, hábitos e valores culturais surgem entre as pessoas. É por esse motivo que o comportamento do consumidor também passa por alterações, e as empresas precisam ficar atentas a isso para seguir com uma boa lucratividade. As gerações Y e Z englobam pessoas que nasceram...

A sociedade muda constantemente, e conforme a tecnologia avança, novos costumes, hábitos e valores culturais surgem entre as pessoas. É por esse motivo que o comportamento do consumidor também passa por alterações, e as empresas precisam ficar atentas a isso para seguir com uma boa lucratividade.

As gerações Y e Z englobam pessoas que nasceram a partir da década de 1990, que hoje são adultas. Essas pessoas cresceram em meio a um cenário de ascensão tecnológica, e desde crianças convivem com computadores, celulares etc. Dentro desse contexto, as farmácias devem adaptar as suas campanhas de marketing e formas de atendimento para bem receber esses clientes.

Para que você saiba mais sobre como adaptar a sua drogaria para os novos perfis de comportamento do consumidor, desenvolvemos este post. Veja, a seguir, quais são as principais mudanças e como implementá-las.

Mais interatividade online

As redes sociais aproximaram as pessoas das marcas. Hoje, é possível ter um diálogo rápido e prático por meio de uma página no Facebook, por exemplo. Por isso, as farmácias devem utilizar desses canais para esclarecer dúvidas, mostrar produtos e fornecer informações úteis aos clientes.

No entanto, não basta apenas criar perfis nas redes sociais e em blogs para garantir mais interatividade online. Os canais precisam ser alimentados com conteúdo de qualidade, e para isso é preciso ter um planejamento de posts.

Nesse sentido, Raquel Recuero, uma das principais estudiosas sobre mídias sociais do nosso país, comenta que existem laços fortes e laços fracos nessas redes. As empresas que têm laços fortes, ou seja, mais interatividade com os seus seguidores, têm mais chances de obter êxito em suas estratégias digitais.

As farmácias podem convidar médicos e farmacêuticos para dar dicas sobre saúde e o correto uso de medicamentos, por exemplo. Já para divulgar as linhas de perfumaria, maquiagem e beleza, podem ser convidados cabeleireiros, maquiadores e estilistas para dar dicas nesses canais.

Ao publicar esses conteúdos interessantes, haverá uma conectividade com os clientes, que se sentirão mais próximos da farmácia. Isso fará com que eles comprem do seu estabelecimento e não de um concorrente, que nunca forneceu nada relevante a eles.

Compras mais conscientes

A sociedade caminha de modo que as pessoas estão cada vez mais se opondo ao consumismo exagerado. Se antigamente ter muitos objetos era considerado um fator de relevância social, hoje já não funciona dessa forma, e as pessoas estão começando a comprar apenas o que é realmente necessário, deixando de lado o supérfluo.

Além disso, a compra consciente também está relacionada às questões ambientais e sociais. As pessoas estão se preocupando em não comprar produtos que façam testes em animais ou que utilizem de mão de obra duvidosa para a sua fabricação, por exemplo.

As farmácias podem seguir essa tendência e utilizar dos seus recursos publicitários para divulgar produtos que não causem danos à natureza ou a qualquer tipo de ser vivo.

Uso da tecnologia em praticamente tudo

A tecnologia está presente em praticamente tudo no nosso dia a dia. A tendência é que isso se intensifique ainda mais nos próximos anos, com a popularização cada vez mais massiva da Internet das Coisas (IoT). Os objetos conectados, como relógios, maçanetas e até mesmo as nossas roupas poderão ter acesso à internet.

Fora isso, hoje podemos usar o smartphone para chamar um carro de aplicativo, conversar com amigos e familiares, resolver questões de trabalho e até mesmo procurar um relacionamento amoroso nos apps de namoro.

As drogarias podem tirar proveito disso e desenvolver um aplicativo, por exemplo. Essa aplicação, além de facilitar as compras online, também pode oferecer cupons de desconto para compras presenciais e uma espécie de cartão de fidelidade digital. Tudo isso fará com que o estabelecimento vá ao encontro do que o novo perfil de comportamento do consumidor exige.

Fatores emocionais envolvidos no processo de compra

Como explicamos, as redes sociais e a tecnologia aproximaram as pessoas das marcas. Isso fez com que fatores emocionais fossem envolvidos nos processos de compra, gerando uma nova tendência de comportamento do consumidor.

Os fatores emocionais, cabe destacar, são características que fazem com que as pessoas se identifiquem umas com as outras e, agora, com as marcas. É por isso que desenvolver estratégias de branding, ou seja, que tenha foco na cultura organizacional da sua farmácia, também é uma alternativa interessante.

Exemplos de campanhas de branding podem ser vistos com os tradicionais caminhões de Natal da Coca-Cola ou os comerciais emocionantes do hipermercado Zaffari. A sua farmácia pode fazer o mesmo, criando campanhas que tenham foco nos valores institucionais da empresa, e não na simples promoção de produtos.

Experiências compartilhadas

Como os smartphones se tornaram companheiros inseparáveis das pessoas, não é raro que um cliente chegue na drogaria muito bem informado sobre um medicamento ou produto que precisa adquirir. Isso acontece porque ele pode ter feito pesquisas na internet e obtido diversas informações em sites sobre o assunto.

Os farmacêuticos e atendentes precisam continuar prestando um atendimento de qualidade, confirmando as informações verdadeiras trazidas pelos clientes e refutando o que não real e que possa ter sido obtido por meio de fontes pouco confiáveis — as chamadas fake news.

Além disso, toda a experiência de compra que o cliente tiver na farmácia poderá, em um clique, ser compartilhada com milhares de pessoas nas redes sociais. Isso acontece por meio do check-in no estabelecimento, e há ainda a possibilidade de deixar uma avaliação na página da marca no Facebook.

Essa avaliação — que pode ser boa ou ruim — vai gerar um impacto em outras pessoas que vão acessar a sua página. Logo, deve-se prezar sempre por um atendimento impecável, de modo que as experiências compartilhadas sejam sempre positivas.

Conhecer mais sobre o comportamento do consumidor é imprescindível para as farmácias que desejam seguir crescendo e alcançar as expectativas das pessoas. Por isso, não deixe de levar em consideração tudo o que abordamos neste post.

Agora que você já sabe mais sobre o comportamento do consumidor e como isso tem mudado a forma das empresas agirem, que tal aprender a fidelizar o seu cliente para ter melhores resultados na sua drogaria?

INOVAFARMA

Sistema para farmácias e drogarias em > Solicite sua Demonstração!
Entre em contato pelo e-mail ou telefone.
contato@inovafarma.com.br
(17) 3624-2110
INOVAFARMA
Comentarios 0

Deixe uma resposta