15 49.0138 8.38624 arrow 0 bullet 1 4000 1 1 fade https://www.inovafarma.com.br/blog 300 true 4000
Please assign a Header Menu.
Crediário na Farmácia

Você sabe como transformar o crediário na farmácia em uma verdadeira máquina de vendas?

11 de outubro de 2019
147 Visualizações
Em tempos de turbulência na economia brasileira, taxas de desemprego em alta, mudanças de governo, juros bancários exorbitantes, como a farmácia de pequeno e médio porte consegue sobreviver diante disso tudo? Pode parecer controverso, mas a o crediário pode ser uma boa saída, quando bem aproveitado. Isso mesmo que você acabou de ler! Uma linha...

Em tempos de turbulência na economia brasileira, taxas de desemprego em alta, mudanças de governo, juros bancários exorbitantes, como a farmácia de pequeno e médio porte consegue sobreviver diante disso tudo? Pode parecer controverso, mas a o crediário pode ser uma boa saída, quando bem aproveitado.

Isso mesmo que você acabou de ler! Uma linha de crédito exclusiva da farmácia com seus clientes, pode sim trazer ótimos resultados quando bem planejado. Continuei com a leitura do artigo e entenda melhor como você pode transformar a vontade de comprar dos clientes em receita para sua farmácia!

 

Leia também: 6 dicas de como organizar as contas na farmácia

 

E-book Gratuito - Guia Completo: Gestão Financeira para Farmácias

 

O crediário, sendo bem simplista, nada mais é do que um empréstimo para o consumidor. A palavra crediário por si só já traz calafrios para muitos donos de farmácia e comerciantes de vários ramos. Isso não é à toa. A taxa de inadimplência do brasileiro se eleva a cada ano. Só para ter uma ideia, de acordo com dados da Serasa Experian, cerca de 40,5% da população adulta possui alguma dívida em atraso. E por consequência o Banco Central intervém subindo cada vez mais os juros.

O resultado? Dívidas que se multiplicam tornando-as cada vez mais difíceis de quitar. Depois desse cenário você provavelmente está convencido que não é mesmo uma boa ideia ter um crediário na sua farmácia, não é verdade? Bem, até aqui só enxergamos o copo meio vazio. Pense melhor: e os 59,5% da população que não está endividada?

 

Vamos ver por outro ângulo: Por que bons pagadores devem ser prejudicados pelos maus pagadores? O que quero dizer com isso é bem simples. A maior parcela da população não tem um grande poder de compra. E como você quer aumentar o Ticket Médio da farmácia se você não oferece condições para isso acontecer?

 

Não perca oportunidades: Por que vender R$ 100 se você pode vender R$200?

 

Receber em dinheiro vivo sempre será a melhor forma de pagamento, sem dúvida. Mas no atual cenário econômico, isso te traz menores chances de vendas. Na prática a cesta de compras vai ter menos produtos. E como você estimula o consumo? Sendo flexível na forma de pagamento!

Entenda melhor como fazer isso sem erro: segundo matéria este ano da revista Exame, as empresas recordistas de inadimplência são as instituições bancárias, financeiras e operadoras de cartão. Juntas elas representam quase 40% das dívidas dos brasileiros. Ok, mas por que é importante saber disso?

 

A sua farmácia pode oferecer um crediário específico somente para pagamentos com cartão de crédito. Isso mesmo, ofereça aos seus clientes uma forma alternativa de crediário, ao invés de ter o seu próprio. Dessa forma, você tem a segurança de receber o valor integralmente da operadora do cartão. E caso o cliente não pague a fatura, a dívida não será vinculada com sua farmácia, e sim com a operadora do cartão.

Claro que você terá taxas de administração, que podem variar conforme a bandeira, adquirente (no caso do TEF) e quantidade de parcelas. Porém você pode repassar esses valores para o consumidor. Muitas pessoas desconhecem essa prática, mas segundo a Lei 13.455/17, o comerciante pode cobrar mais caro quando a venda for por cartão de crédito. Porém, é necessário que no local esteja visível os preços conforme a forma de pagamento.

 

Análise de Crédito: Não saia vendendo fiado para qualquer cliente!

 

Certo, agora você já pode conquistar boas vendas com parcelamento flexível no cartão e atrair bem mais clientes. Mas existem muitos outros que não tem um cartão. Neste caso a farmácia pode até criar o seu próprio cartão. Isso é basicamente a velha nota promissória. Quando a farmácia não tem a “proteção” das operadoras, acaba assumindo riscos bem maiores.

Mas vamos seguir a mesma lógica: não queremos perder vendas simplesmente por que maus pagadores sujam a reputação de bons pagadores. Você pode sim ter o seu próprio crediário. Entretanto, antes de qualquer venda a prazo, é muito importante ter uma certa segurança para quem está vendendo.

Hoje no mercado existem órgãos de proteção ao crédito, como Serasa, SPC e  SCPC. Essas empresas oferecem consultas através do CPF do cliente, revelando o nível de endividamento da pessoa. Isso é possível através de cruzamento de dados com a Receita Federal e instituições bancárias. Dessa forma a farmácia tem uma ideia através de estatísticas se a probabilidade do recebimento é maior ou menor.

 

Perfil de consumo: tenha sempre em mãos um histórico atualizado!

 

Com isso, é recomendado criar um Perfil de Consumo de cada cliente. Existem sistemas de gestão que fornecem uma carteira específica com campos personalizáveis para preenchimento. Como se fosse uma espécie de prontuário do “paciente”. Nele deve ser colocado o nome completo, endereços de cobrança, moradia, trabalho, e também de algum conhecido da pessoa; RG, CPF, nome da mãe, nome do conjugue, nome de dependentes, número de telefone, e-mail, enfim, quanto mais completo, melhor. Isso vai ser bem útil no futuro, caso houver cobrança ou processos judiciais.

Além disso, a farmácia pode criar status de aviso, como Alto Risco, Médio Risco e Seguro. Por exemplo, se um cliente já está muito endividado na praça, o seu cadastro pode receber o aviso de Alto Risco. Indo mais além, no próprio sistema o gestor pode desabilitar a opção de venda a prazo somente para aquele cadastro. Assim o sistema impede automaticamente qualquer venda que não for à vista.

 

Calendário de Cobranças: Não deixe as dívidas serem esquecidas!

 

Essas medidas diminuem drasticamente as chances da farmácia levar um calote, porém não quer dizer que isso não vai acabar acontecendo. Quando se trabalha com crediário, sempre há uma taxa de inadimplência. Isso é absolutamente normal. Porém o que não é aceitável é a dívida se tornar parte da “herança da família”!

Já é bem comum empresas oferecerem serviços de cobrança totalmente terceirizado. Óbvio que isso tem um preço para sua farmácia, mas em via de regra, acaba sendo até mais vantajoso em alguns casos. Principalmente se você não quer ter dores de cabeça com isso. Mas se preferir fazer suas próprias cobranças, então tenha organização e disciplina. A primeira coisa é ser bem cuidadoso quando se trata de cobranças. Muitas leis e regulamentações protegem o consumidor, e até ditam como deve ser a forma da dívida ser cobrada.

 

Não permita que uma dívida perdure por mais de 30 dias em atraso. Procure avisar o cliente alguns dias antes do vencimento, e faça negociações, ofereça algum desconto de antecipação, se for o caso, prorrogue até mais alguns dias. Se você tiver problemas, vá anotando tudo no perfil do cliente, para evitar esse tipo de situação no futuro.

E o mais importante: Não venda à Prazo para clientes que já são inadimplentes da sua farmácia! Se você fizer isso, além de perder a credibilidade da sua palavra, vai estar criando uma “bola de neve” sem fim. Até o momento que você desacredita toda a estratégia do crediário e começa a desistir dessa ação, simplesmente por que você não teve “pulso firme”.

 

Recomendado para você: Lucratividade da Farmácia: Fique De Olho Para Você Não Ser Pego de Surpresa!

 

Viu como o crediário pode tornar muito mais rentável sua farmácia? Conte nos comentários qual a estratégia de crediário que sua farmácia já utilizou ou está pensando em começar a usar!

Quer ter acesso a vários conteúdos que vão te ajudar no seu negócio? Então se inscreva no nosso Canal do YouTube e siga nossa página do Facebook!

 

Webinário Gratuito - Como descobrir o lucro da farmácia

 

 

 

Facebook

Lucas Sabadini

Analista de Conteúdo em INOVAFARMA
Bacharel em Engenharia da Computação pela UNIFEV/SP, realizou intercambio na Kaplan International Portland/USA. Entusiasta de tecnologia, atualmente é Analista de Conteúdo na Precisão Sistemas. Desenvolve conteúdo áudio/visual e copywriting/SEO em marketing digital.
Lucas Sabadini
Comentarios 0

Deixe uma resposta