fbpx

Formação de preço de venda: reunimos tudo de mais importante que você realmente precisa saber!

Sem tempo para ler o artigo: Formação de preço de venda: reunimos tudo de mais importante que você realmente precisa saber!

Dê play e escute agora mesmo!

A precificação dos produtos é uma das ações mais importantes que merece atenção especial na gestão da farmácia. Não existe uma “receita de bolo” pronta que você pode simplesmente seguir, tudo varia conforme a realidade do mercado que você está inserido.

Também não adianta copiar a lista de preço e as estratégias da concorrência: “Se a farmácia do outro lado da rua dá 20% de desconto, minha farmácia também vai dar os mesmos 20%”. É um erro agir dessa forma!

Trabalhar com “achismos” só vai aproximar cada vez mais sua farmácia da decadência financeira. É necessário muito estudo e planejamento, buscando embasamento nos números para fazer a comparação de preço de remédios.

Não há como negar que nesse território é exigido certo grau de conhecimento técnico. Não é qualquer pessoa da farmácia que tem familiaridade com a “sopa de letrinhas” das diversas nomenclatura e jargões financeiros e consegue fazer a gestão de custo e formação de preço.

Diante disso, no artigo dessa semana, esmiuçamos o que você realmente precisa saber sobre a formação de preço de venda dos medicamentos, sem que você precise ser um expert em finanças para compreender os conceitos. Confira:

>> Recomendado para você:

Veja tudo o que você precisa saber antes de atualizar o preço de medicamento

Lista com #10 hacks mais usados pelas farmácias e drogarias na formação de preço de venda

Como saber se o atual sistema para farmácia ainda é vantajoso no seu negócio

Preço de Compra

É o valor que a farmácia pagou para a distribuidora que forneceu o produto. Normalmente esse valor já é mostrado automaticamente quando é realizada entrada da nota de compra por arquivo XML no sistema para farmácia.

No Preço de Compra já estão embutidos o Preço Fábrica (PF) e os descontos dados pelo fornecedor.

Logo:

Preço Compra = (Preço Fábrica – Descontos do Fornecedor)

Preço de Fábrica

O Preço Fábrica (PF) já vem calculado pelos órgãos competentes do governo, que estabelece limites de valores. No seu cálculo são considerados os gastos de desenvolvimento, fabricação e margem de lucro da indústria. Lembrando que a indústria farmacêutica não pode vender medicamentos para os atacadista e varejistas farmacêuticos acima do PF.

O mesmo vale para as farmácias e drogarias, que não podem vender os medicamentos acima do Preço Máximo ao Consumidor (PMC). Ou seja, as agências regulatórias do governo controlam desde o preço da fabricação dos medicamentos (PF) até o preço que é vendido para o consumidor final (PMC). Tudo é tabelado.

Teste Abrir ou comprar farmacia - Formação de preço de venda: reunimos tudo de mais importante que você realmente precisa saber!

Desconto de Compra

Entretanto o governo não impede a indústria farmacêutica de oferecer descontos para os distribuidores, que podem assim repassar os medicamentos abaixo do PF para os varejistas.

É possível sim vender remédio barato! Na sua farmácia você também pode dar descontos para os clientes, desde que o preço do produto esteja abaixo do PMC.

Dessa forma o Preço de Compra é formado subtraindo o Desconto do Fornecedor do Preço Fábrica.

Substituição Tributária

De forma simplista a Substituição Tributária (ST) é um regime de recolhimento antecipado do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Antes quando o produto saia do fabricante, passava pelo distribuidor e chegava ao varejista, a cada etapa era gerado o recolhimento do ICMS.

Com o regime ST, o fabricante recolhe todo o imposto ICMS que será gerado nas próximas etapas, e repassa o valor na nota fiscal. Agora o Valor da Substituição Tributária já vem calculado na nota de fiscal de compra.

Markup

O Markup garante que o Preço de Venda que a farmácia está praticando seja capaz de cobrir os Custos de Compra do produto e ainda permita que a farmácia trabalhe com Descontos sem que isso tudo afete a Margem de Lucro definida.

Para facilitar o entendimento, acompanhe o exemplo:

Um medicamento da sua farmácia está com Preço de Venda de R$ 9.99. Supondo que para comprar esse produto, sua farmácia teve um Custo Médio de R$ 3,99. Então você decide que vai trabalhar com Desconto de no máximo 10% para esse produto, mas gostaria que isso não afetasse sua Margem de Lucro de 60%.

Se você der o desconto total de 10% (R$ 0.99) o Preço de Venda será de R$ 9.00.

Workshop Treinamento Eficiente - Formação de preço de venda: reunimos tudo de mais importante que você realmente precisa saber!

Subtraindo esse valor da venda do seu Custo Médio seu caixa embolsou R$ 5.01.

(Preço de Venda – Desconto – Custo Médio de Compra) = Preço Líquido de Venda

(R$ 9.99 – R$ 0.99 – R$ 3,99) = R$ 5.01

Mas será que esse valor está dentro da margem de 60% de lucro que você gostaria?

Vamos verificar:

Dividimos o Preço Líquido de Venda pelo Preço de Venda do produto, depois multiplicamos por 100. 

(Preço Líquido de Venda / Preço de Venda) x 100 = Percentual de Markup

(R$ 5.01 / R$ 9.99 ) x 100 =  50.15%

Então temos 50.15% de Markup que está sendo o Lucro sobre o Preço Final de Venda.

Repare que o percentual de lucro ficou 9.85% abaixo do esperado (60% – 50.15%).

Neste caso para atingir os 60% de margem de lucro será necessário diminuir os descontos, aumentar o preço de venda (sem ultrapassar o PMC) ou conseguir melhores condições de compra com o fornecedor.

Tipos de Formação de Preço

(Preço de Compra + Valor ST) x Markup (%)

Esse tipo de formação de preço costuma ser utilizadas para os produtos Correlatos, Perfumaria, Cosméticos, Maquiagens, Puericultura, que não possuem controle de PMC

Preço de Fábrica x Markup (%)

Já nesse tipo de formação de preço leva em consideração o desconto a partir do PMC. Normalmente para os produtos de Referência, Genéricos e Similares utiliza-se essa precificação, pois como estes produtos são monitorados, a margem de lucro fica condicionada ao teto do PMC. Neste caso você tem sempre um limite para modificar a variável do Preço de Venda, isto é, não poderá alterá-la para cima após atingir o PMC, para garantir a sua Margem de Lucro.   

Qual formação de preço é melhor?

Vai depender muito da sua forma de precificar os produtos. Mas em via de regra, utilize a formação de preço (Preço de Compra + Valor ST) x Markup (%) para produtos que são liberados, ou seja, aqueles que tem PMC.

Já para todos os outros produtos que possuem controle de preço, utilize a formação: Preço de Fábrica x Markup (%), pois você tem a flexibilidade de alterar a variável do Preço de Venda sempre que for preciso para garantir a Margem de Lucro.

Vale ressaltar que isso não é uma regra absoluta que deve ser seguida ao “pé da letra”. O ideal é fazer uma análise do modelo de negócio que a farmácia atua e como é o histórico de precificação que sua concorrência costuma praticar.

Além do mais a saúde financeira do seu negócio também deve ser levada em conta, pois não adianta ser muito agressivo e abdicar das margens de lucro se o seu caixa não possui fôlego suficiente para manter as operações da farmácia. Tampouco elevar drasticamente o preço dos produtos sonhando em ter ganhos polposos e acabar espantando a clientela.

Ainda sim tudo isso é muito confuso para você? Não se preocupe, existem no mercado sistemas para farmácia que já fazem a gestão de custo e formação de preço de venda.

Basta que você forneça a margem de lucro e o tipo de precificação que quer praticar na sua farmácia, então os cálculos são feitos automaticamente. Tudo de forma simples, fácil e rápida.

Preencha o formulário nessa página e fale agora mesmo com um especialista para conhecer nossas soluções de precificação para sua farmácia.

Se inscreva no nosso Canal do YouTube e siga nossa página do Facebook! Lá você encontra muito mais conteúdo sobre gestão e varejo farmacêutico. Garanto que você vai aproveitar muita coisa!

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: