Varejo farmacêutico: 17 dicas para sua farmácia ter sucesso

Uma farmácia é formada por diversos setores que trabalham de forma integrada para que seus objetivos sejam atingidos. Por isso, é essencial ter uma efetiva gestão estratégica de negócios no varejo farmacêutico, que é o gerenciamento de todos recursos e processos de um negócio a fim de alcançar os resultados esperados.

A gestão quando bem aplicada no varejo farmacêutico representa a forma de gerir uma organização como um todo, com foco em atividades que passam por toda estrutura empresarial. Ela envolve questões como a análise da organização e do ambiente competitivo, a definição de objetivos, a implementação das atividades e a mensuração de resultados.

Neste artigo, vamos falar dos principais pontos que sua farmácia precisa prestar atenção para ter sucesso no varejo farmacêutico. Nesse caso, é importante dizer que muitos negócios que atuam em tal área falham em aspectos estratégicos por não cumprirem alguns requisitos, como não elaborar estratégias e não gerir os processos, por exemplo.

Para ajudar você a evitar que isso aconteça, vamos dar algumas dicas de como fazer uma correta gestão para o varejo farmacêutico. Confira!

Também recomendamos a leitura de:

>> Gerente de farmácia: como se destacar no mercado

>> 7 desafios de como administrar farmácia e drogaria

>> Sistema de farmácia: 15 vantagens de usar um programa ERP

O que é e qual a importância da gestão no varejo farmacêutico?

Na gestão farmacêutica, não basta aplicar ideias pontuais sem nenhum critério, é necessário gerar valor a partir da criatividade e organização. É aí que entra a gestão no varejo farmacêutico, promovendo a estruturação das ideias em um processo composto por início, meio e fim.

O propósito deve ser a melhora de algo em função da novidade, criando novas oportunidades de mercado que a concorrência ainda não enxergou. Por isso, a gestão aplicada no varejo farmacêutico deve ser pensada estrategicamente, envolvendo recursos, modelos e ferramentas.

Cabe à gestão avaliar a viabilidade de novos projetos, identificando as intervenções necessárias, as formas para sua implementação e os benefícios que podem ser obtidos. Além disso, ela pensa em como fomentar essa cultura na empresa, estimulando o envolvimento de todos os colaboradores e propiciando um ambiente criativo.

Dentre os seus principais objetivos podemos destacar:

Workshop - Treinamento Eficiente
  • melhor utilização dos recursos;
  • mais eficácia no atendimento;
  • otimização dos processos operacionais;
  • maior lucratividade, seja pelo aumento das vendas ou pela redução de custos.

Como a gestão farmacêutica contribui para o sucesso da farmácia?

Em um mercado cada vez mais competitivo, em que o cliente tem o poder de decisão, é cada vez mais importante que as empresas se diferenciem da concorrência para conseguir crescer.

Nesse sentido, a gestão no varejo farmacêutico deve ser vista como uma vantagem competitiva. Por isso, além de emplacar novas ideias e usar a criatividade para encantar consumidores, é importante realizar um estudo de mercado, se informando sobre as necessidades dos clientes para que a gestão seja aplicada levando em conta esses aspectos.

Essa percepção da gestão é fundamental para que a farmácia consiga se adequar ao mercado e se posicionar melhor do que os concorrentes — não só atendendo às expectativas dos consumidores mas também superando-as.

O grande mérito da empresa que aplica gestão é oferecer ao cliente algo que ele nem sabia que precisava, uma solução que ele nem imaginava ser possível para o seu problema. Assim, é preciso ter em mente alguns objetivos:

  • criar produtos e serviços inovadores em relação ao que há disponível no varejo farmacêutico;
  • desenvolver processos que transformem a forma como as atividades e os produtos são feitos ou ofertados;
  • mudar a forma de realizar negócios no varejo farmacêutico, tanto no posicionamento como na forma de buscar novos mercados;
  • implementar novos modelos de negócio e mudar a maneira como a empresa desenvolve suas estratégias.

Como criar uma cultura de gestão na farmácia?

Agora que você já sabe a importância de aplicar a gestão na farmácia e como isso pode ser um diferencial competitivo entre a concorrência do varejo farmacêutico, chegou a hora de falarmos sobre como alcançar esses resultados na prática.

A gestão no varejo farmacêutico está intimamente ligada à cultura organizacional e à aplicação de novas tecnologias no desenvolvimento de produtos e em processos criativos.

Reunimos aqui algumas dicas para você implementar esse tipo de cultura em seu negócio, criando um ambiente propício para o sucesso no varejo farmacêutico. Confira!

#1 Crie um diagnóstico empresarial

Em primeiro lugar, é essencial entender que a gestão no varejo farmacêutico tem foco nas atividades e nos resultados futuros, no curto, médio e longo prazos. No entanto, antes de dar os próximos passos, é preciso saber qual a situação da empresa.

É essencial avaliar a eficiência de políticas internas, diretrizes e práticas do negócio. Também é preciso ter atenção às oportunidades e às ameaças do ambiente externo, como entrada da concorrência ou mudança no comportamento do cliente.

Esse diagnóstico não deve ser baseado em achismos, mas em dados concretos, descobertos por meio de pesquisas de mercado ou de métricas de desempenho. O importante é que a farmácia entenda onde está acertando ou errando para definir suas próximas ações e buscar os resultados esperados.

#2 Defina as metas da farmácia conforme o varejo farmacêutico

Após ter o diagnóstico em mãos, é crucial que os gestores definam quais são as metas que a farmácia deve alcançar. Nesse sentido, vale dizer que os objetivos não devem focar somente em questões pontuais.

É indispensável que a empresa tenha consciência que as vendas só aumentam quando existem melhorias em outros setores, como na otimização das ações de marketing e na qualificação dos funcionários. É possível partir de alvos maiores, por exemplo, e desdobrá-los em objetivos específicos para um setor.

#3 Estabeleça um plano tático

A partir do momento em que a farmácia sabe onde está e onde pretende chegar no varejo farmacêutico, é possível definir como o negócio caminhará. Para isso, é necessário que a organização esteja atenta a aspectos como o seu orçamento, os fluxos financeiros, o capital de giro, a saúde financeira, entre outros.

Nesse momento, é preciso desenvolver e aplicar ações com o objetivo de levar a farmácia a alcançar os resultados esperados. Da mesma forma que as metas, o plano tático pode ser pensado em um contexto geral do varejo farmacêutico e ser desdobrado para ações específicas, como o treinamento de equipes e o investimento em novas tecnologias.

#4 Monitore os resultados

Um dos pontos centrais de qualquer gestão no varejo farmacêutico é o controle das ações e de seus resultados. Portanto, é indispensável entender e avaliar se as ações previstas estão sendo devidamente executadas e se estão conduzindo a empresa aos resultados esperados pelos gestores.

Nesse sentido, é possível utilizar alguns indicadores-chave de desempenho (KPIs), que podem ser devidamente medidos de forma regular. Para isso, é essencial contar com o uso de ferramentas específicas, como softwares de gestão (logo abaixo, falamos disso de forma detalhada), análises corporativas e relatórios.

A partir do momento que a farmácia passa a ter dados e informações estratégicas em mãos, é possível corrigir desvios ou erros, além de tomar melhores decisões.

#5 Escute os colaboradores

Para criar um ambiente de sucesso no varejo farmacêutico é preciso ouvir os colaboradores. Nesse sentido, além de adotar processos que favoreçam a colaboração e exposição de novas ideias, os gestores precisam estar abertos a recebê-las, tanto formal quanto informalmente.

Sessões de brainstorming, concursos e programas de inovação podem ser um caminho. Além disso, o próprio ambiente físico pode ser inspirador, favorecendo a gestão. Um mural de colaboração para o compartilhamento de ideias na copa ou um painel pintado no vestiário são exemplos de ferramentas que podem ser usadas no espaço.

Outro ponto importante é sempre valorizar as atitudes por parte dos funcionários, reconhecê-las mesmo que algum projeto não seja adotado e encorajá-los a continuar criando novas soluções para a farmácia.

#6 Otimize os processos de gestão

Modelos de gestão no varejo farmacêutico menos baseados em hierarquias são mais favoráveis ao sucesso da farmácia. Isso acontece porque processos flexíveis e transparentes, com métodos baseados na meritocracia e na colaboração, criam um ambiente propício para o surgimento de novas ideias. Neles, todos contribuem e participam.

Além de deixar os processos de gestão organizados, eles precisam ser aliados constantemente. Pois, assim como os canais de comunicação, pontos de contato e meios de atender o cliente estão em constante evolução, as metodologias de gestão também precisam estar.

#7 Automatize os processos na farmácia

Além de otimizar a operação e aumentar a eficiência, com a automatização de processos é possível economizar recursos que podem ser investidos em projetos inovadores no varejo farmacêutico. Por outro lado, oferecer um serviço automatizado aos clientes transmite a ideia de inovação, associando esse valor à sua marca da farmácia.

Tão importante quanto fomentar novas ideias é garantir a viabilidade e aplicabilidade delas. Nesse sentido, a gestão no varejo farmacêutico é crucial, estruturando o processo em entradas, processamento e resultados.

Saiba mais sobre gestão estratégica no varejo farmacêutico

O varejo farmacêutico muda em uma velocidade muito rápida e é cada vez mais competitivo. Com novas práticas gerenciais e com as mudanças no comportamento do consumidor, se torna cada vez mais indispensável para uma farmácia atualizar sua equipe em relação à gestão estratégica.

Para fazer isso, é essencial acompanhar as inovações da área, conhecer novas ferramentas e metodologias para a melhoria contínua do negócio. Mais do que isso, também é necessário seguir um bons processos internos alinhados à gestão.

9 processos internos que ajudam a farmácia prosperar no varejo farmacêutico

Organizar processos de gestão em uma farmácia é essencial para que a empresa tenha mais clareza em relação aos resultados que pretende alcançar. Em contrapartida, uma má gestão pode trazer inúmeras dores de cabeça para a organização. Até mesmo culminar com a quebra e o fechamento do negócio.

A seguir vamos apresentar as principais boas práticas para manter os processos da sua farmácia organizados. Entre elas, destacamos questões como a padronização dos cadastros de medicamentos, a boa comunicação e o investimento em um software de gestão. Acompanhe as ideias que preparamos para você!

#1 Conheça bem o segmento da empresa

Primordialmente, é fundamental aprender e compreender como o varejo farmacêutico funciona. Buscar ser o mais informado e especialista possível naquilo que pretende focar. Muito dessa expertise passa por conhecer como o público-alvo pensa e age diante das oscilações do mercado. O que mais procura quando entra em um estabelecimento e, ainda, saber quais são e onde encontrar os melhores fornecedores.

Dominar tais áreas, entre outras, permite ao bom empreendedor ganhar espaço e preparo para o que lhe for demandado. Por esse motivo, não deixe de ficar atento a modificações e oportunidades que virão ao longo do tempo. Pois, se não criar o hábito de monitorar constantemente a situação em que o mercado varejista se encontra, pode ficar perdido e dar brecha à concorrência.

#2 Atente aos concorrentes do varejo farmacêutico

Conhecer seus adversários, estudá-los e analisar seus perfis diariamente é crucial para uma boa gestão e por consequência o sucesso da farmácia. Verificar seus pontos de atuação e domínio no setor dentro do qual sua farmácia trabalha facilita identificar o que eles têm a oferecer além do que você já faz.

Entretanto, somente essa prática não basta. É preciso, ainda, seguir o exemplo e o que os grandes líderes do varejo farmacêutico em que está inserido fazem para obter resultados extraordinários — e, mais que isso, entender o porquê de os concorrentes fracos não conseguirem os mesmos números.

É preciso entender que sua concorrência é tão empreendedora quanto você, querendo a mesma fatia e sucesso no mercado, e que, apesar de parecer, ela não faz só coisas erradas. Observar as ações do outro é um ótimo exercício para evitar falhas na própria farmácia.

#3 Evite entrar na guerra de preços do varejo farmacêutico

Entrar numa briga por preços melhores que os da concorrência, chegando a níveis de ofertas tão baixos que, praticamente, desmerecem o produto ou serviço, é algo totalmente prejudicial para uma farmácia. Ainda, você estará arriscando ir à falência por não ter margem de lucro.

A solução para essa questão é procurar concentrar-se no público-alvo e ser sempre criativo quando for tratar com o cliente, mostrando valores que vão além do simples preço.

A ideia é despertar no consumidor a vontade de comprar no estabelecimento por ter a confiança na empresa farmacêutica, pelo jeito que os colabores se comunicam e pelo tratamento que dão, pela flexibilidade na negociação, amplitude de propostas e muitos outros fatores. Não basta ser barato, tem que ser bom.

A guerra de preços nunca é algo saudável no varejo farmacêutico, até porque sempre haverá um concorrente querendo cobrir sua oferta, e, desse modo, se forma um círculo vicioso até que um desista ou fracasse no negócio.

Mesmo em comércios varejistas, como é o seu caso, colocar sempre o menor preço na vitrine desmerece o produto, comprometendo todo o sistema de vendas.

Portanto, seja honesto e transparente com a concorrência e os clientes. Até porque sua reputação está em jogo também e tem grande valor. Seguir leis, acordos e regulamentos do comércio à risca é fundamental para ser respeitado e se solidificar no ramo.

#4 Valorize o que te diferencia da concorrência

Como já trabalhado desde o início, o que mudará a cara da empresa farmacêutica será aquilo que pode oferecer ao cliente que nenhum outro tem.

Uma forma de entender isso é pensando o real motivo, por exemplo, de uma pessoa comprar um smartphone de última geração. É pelo preço? Pela tecnologia? Ou por pura ostentação?

Mais uma vez, podemos comprovar que o que importa mesmo é a autoridade da marca, as estratégias traçadas pela farmácia e a imagem que passa para os consumidores.

Entre as várias possibilidades para alcançar um diferencial, estas são as mais utilizadas, lembrando que vale inovar e buscar novas formas:

  • eficiência e agilidade na entrega de mercadorias;
  • layout e design da farmácia;
  • excelência no atendimento;
  • qualidade do produto ou serviço;
  • alta tecnologia utilizada;
  • jogadas de marketing.

O foco, então, é buscar ao máximo o aprimoramento e apreensão de conhecimento sobre a forma do mercado de se moldar diante de crises, baixas e altas do varejo farmacêutico, entre outras adversidades. Isso ajuda a se destacar pelo diferencial que apresenta em relação aos outros.

#5 Conquiste seu cliente

A melhor maneira de fidelizar um consumidor é pelo impacto inicial, atraindo até mais pessoas do que esperamos. E como fazer isso?

Primeiro, devemos ter em mente que nem sempre venderemos para as mesmas pessoas da concorrência, pois é algo muito dinâmico e subjetivo. Assim, o que deve ser feito é estudar e analisar muito bem a persona cuja atenção você pretende chamar.

Esses são os principais questionamentos e pesquisas que devem ser feitos:

  • Qual a linguagem que mais atrai as pessoas?
  • A persona prefere comprar na loja física ou virtual?
  • Quanto o cliente está disposto a investir nos produtos?
  • Como a persona prefere pagar? (cartão de crédito, dinheiro, cheque etc.)

Todo o esforço deve voltar-se para o cliente em potencial e para aqueles que já são fiéis ao que seu comércio vende. Isso vai fazer a farmácia se destacar entre as demais, mesmo com o forte mercado digital.

O maior bem que um negócio tem são os clientes, pois eles transmitem todo os pontos positivos e negativos da empresa. Priorizar o trabalho de fidelização é muito mais fácil que adquirir novos consumidores.

#6 Mantenha uma boa padronização

O principal objetivo da padronização dos cadastros é a criação de um modelo da nomenclatura usada na descrição do produto (exemplo: “CAP” = cápsula; “SHAMP” = shampoo), o que ajuda o colaborador a encontrar os produtos da farmácia no sistema facilmente e agiliza o atendimento. Consequentemente, isso melhora a comunicação entre os funcionários, uma vez que todos contam com fácil acesso às mercadorias.

Na parte gerencial, a padronização dos cadastros, principalmente pelo ato de categorizar os itens em grupo e subgrupo, ajuda o gestor e ter informações precisas em relação às mercadorias que vendem ou não. Dessa forma, é possível ter uma compreensão geral e montar uma estratégia de acordo com os números das vendas.

#7 Melhore a comunicação interna

A boa comunicação na farmácia é primordial para que os processos internos da empresa sejam otimizados. Esse trabalho também acabará refletindo na melhoria do relacionamento com os clientes. Por conta disso, é preciso tomar cuidado com toda e qualquer comunicação, que precisa ser transmitida com clareza.

Dentro da farmácia, também é importante pensar nas questões visuais, pois elas revelam atenção e interesse. Isso acontece desde o momento de trabalhar o posicionamento dos produtos. Até a forma com a qual os funcionários tratam os clientes. Cada detalhe faz a diferença e é crucial para os bons resultados do negócio no varejo farmacêutico.

#8 Controle da entrada e da saída de produtos

Para controlar a entrada e a saída de produtos na farmácia, é preciso ficar atento a algumas questões, conforme destacamos a seguir:

  • Identificar o que há de mercadorias no estoque;
  • Ter atenção à forma como as entradas são registradas no sistema (é importante não deixar passar nenhuma informação e investir esforços para categorizar as mercadorias);
  • Fazer inventários de forma periódica (é essencial, por exemplo, verificar se o estoque é exatamente aquele que consta no sistema);
  • Considerar a integração com fornecedores (é possível, por exemplo, criar indicadores para realizar a devida reposição das mercadorias).

Isso faz total diferença no varejo farmacêutico, pois garante que sempre haverá produtos suficientes para atender os clientes, além de evitar a perda por vencimento.

#9 Oferte treinamentos à equipe

Manter o time afiado é imprescindível para você conquistar os resultados desejados no varejo farmacêutico. Quando um funcionário está atualizado, ele desenvolve atividades com mais eficiência. O resultado disso é que ele é capaz de atender seus clientes com mais excelência, de forma que resolva seus problemas com mais agilidade. Assim a empresa aumenta a sua fidelização e seus resultados.

Antes de começar a promover treinamentos para a sua equipe, é importante entender os perfis do seu time e as necessidades do seu negócio. Dessa forma, você saberá indicar qual treinamento é mais adequado para ser aplicado. Para descobrir isso, o ideal é realizar uma avaliação de desempenho. Buscar conhecer a fundo quais são os conhecimentos, as habilidades e as atitudes da equipe.

A boa notícia é que nunca foi tão fácil realizar bons treinamentos. Muitas vezes, com poucos investimentos.

Entre as opções que você pode aproveitar, destacamos:

  • Treinamentos de educação a distância (EAD);
  • Treinamentos colaborativos. Quando um funcionário participa e replica o conteúdo para os outros membros da equipe;
  • Treinamentos in company. Workshops, palestras, oficinas, entre outros, realizados dentro da empresa;
  • Treinamentos out company. Cursos, master classes e outros eventos realizados fora da empresa.

O melhor modelo depende do perfil do seu público interno e a melhor forma de saber isso é por meio da experimentação. Além disso, para definir qual o treinamento mais se adapta à sua organização, é necessário que você leve em conta três aspectos:

  • O perfil dos colaboradores;
  • A cultura da empresa;
  • O orçamento disponível.

Conte com a ajuda de um software

Contar com um sistema de gestão é fundamental para a empresa realizar uma boa gestão no varejo farmacêutico, que traga os resultados esperados para a farmácia. Nos dias de hoje, mesmo com o avanço da tecnologia, muitos negócios ainda operam processos de forma manual, o que gera burocracia, atrasos e erros na gestão.

Para que esses problemas não aconteçam mais, é preciso que as farmácias se mantenham atualizadas em relação à transformação digital e adotem sistemas totalmente integrados entre as suas áreas. Um software de gestão traz inúmeras vantagens, como mais produtividade. Assim, faz com que a empresa cresça de forma mais rápida.

Geralmente, esses sistemas dão informações importantes em tempo real, diminuindo a necessidade dos trabalhos manuais de diversos relatórios. Dessa forma, os gestores podem ficar livres de tarefas burocráticas para focarem em questões mais estratégicas do negócio, tornando a tomada de decisões muito mais assertiva e eficiente.

Um bom sistema será essencial para atender todas as particularidades da farmácia. Permite a integração de todas as áreas do negócio, como: financeiro, administrativo, estoque, compras, vendas, entre outras. Para falar das principais vantagens de um bom software de gestão, destacamos:

Planejamento financeiro: com o sistema, todas as despesas e ganhos ficarão muito mais claros, ou seja, você poderá contar com um efetivo controle financeiro. É possível acompanhar os dados em tempo real e, assim, as decisões são tomadas com mais facilidade e clareza;

Estratégias de compras: ao investir em um software, você consegue profissionalizar suas compras. Assim pode manter uma quantidade ideal de mercadorias na empresa, sem nenhum prejuízo;

Perfil dos clientes: o uso de uma ferramenta de gestão também permite que o gestor da farmácia saiba, com clareza, quem são seus clientes e como eles se comportam. Dessa forma, será possível estabelecer uma estratégia de marketing totalmente alinhada com as necessidades e os desejos dos consumidores;

Análise de resultados: um bom sistema também permite que a farmácia acompanhe as principais métricas da empresa. Por meio da análise dos indicadores-chave de desempenho (KPIs), é possível tomar melhores decisões e realizar um planejamento da empresa como um todo.

Saiba que empresas que usam sistemas de tecnologia apresentam resultados cada vez mais concretos no contexto da gestão no varejo farmacêutico. Essas soluções permitem que a sua farmácia apresente uma performance melhor e, consequentemente, se consolide em um contexto de crescimento contínuo e sustentável.

Conclusão

O que você achou dessas ideias para uma efetiva gestão estratégica de negócios no varejo farmacêutico? Seguindo as nossas dicas, com certeza a sua farmácia avançará, alcançando mais saúde financeira no curto, médio e longo prazos.

Hoje, mais do que nunca, investir nesse tipo de ação é sinônimo de ter uma farmácia muito mais competitiva e para alcançar o sucesso!

Como você notou, para aplica a gestão é preciso contar com um bom sistema para farmácia. E nisso podemos te ajudar!

Peça agora sua demonstração gratuita! Fale agora mesmo com o especialista para conhecer nossas soluções para sua farmácia. Se preferir, chame no WhatsApp!

Para acessar mais conteúdos gratuitos que vão melhorar os resultados do seu negócio, se inscreva no nosso Canal do YouTube e siga nossas páginas do Facebook e Instagram!

fale agora com o consultor inovafarma
Compartilhar
Compartilhar
Twittar
Pin