fbpx

Guia Completo da Black Friday em Farmácias: Lista com todas as ações que podem ser feitas nessa data

Já estamos chegando ao fim do ano e, naturalmente, surgem muitas expectativas quanto a descontos e promoções em produtos de diversas categorias. Nesse contexto, a época que mais oferece ofertas que valem a pena é a Black Friday.

Esse evento, surgido nos Estados Unidos, foi pensado para aquecer o mercado e liquidar estoques, dando oportunidade aos consumidores de comprar presentes para o Natal com preços mais acessíveis. Por essa razão, acontece sempre na última sexta-feira de novembro, como a tradição manda no país de origem.

No entanto, o Brasil adota um sistema um pouco diferente, pois, apesar de oficialmente aplicarem a data de costume, muitos lojistas já começam a baixar os valores dos produtos uma semana antes, por ser um período altamente rentável, pois vende-se em quantidade e o retorno é muito maior do que ao longo do ano.

Pensando nisso, vamos lhe ensinar agora como obter a maior rentabilidade possível na Black Friday em farmácias, se preparando da forma adequada. Confira as dicas!

Achamos que você também vai gostar de:

>> 4 passos para Fazer a Exposição dos Medicamentos Isentos de Prescrição (MIPs)

>> Veja como fazer a decoração de natal para farmácia aumentar as vendas no final do ano

>> Veja como fazer uma vitrine criativa para potencializar as vendas por impulso na farmácia

Quando a Black Friday começou no Brasil?

No Brasil, a Black Friday acontece desde 2011, sempre na última sexta-feira no mês de novembro. A princípio, o evento reunia apenas lojas do e-commerce, mas isso logo se estendeu para os estabelecimentos físicos. Já pode ser considerada um dos marcos do comércio, impulsionando as vendas de final de ano.

Vale a pena fazer Black Friday na farmácia?

Segundo as empresas organizadoras da Black Friday, em 2018 somente o faturamento online bateu a casa dos 2,6 bilhões de reais. Continue a leitura e veja como sua farmácia também pode lucrar com estratégias pensadas para esse evento!

9 ações para planejar a Black Friday em Farmácias

1. Não minta na Black Friday da sua farmácia!

“Tudo pela metade do dobro!?” Esse tipo de trocadilho infame ganhou muita força entre os consumidores, justificado pela desonestidade de muitos comerciantes brasileiros. O que eles fizeram? Muitas lojas simplesmente foram aumentando os preços dos produtos gradativamente semanas antes do evento.

Com isso, no dia da Black Friday, o produto ganhava um super “descontão”. Muitas pessoas desavisadas caíram nesse tipo de estratégias inescrupulosa no primeiro ano. Você podia ver o sorriso de contentamento ilusório de quem achava que tinha feito bom negócio. Mas na realidade estava pagando o mesmo preço praticado durante o ano.

Não faça isso: Inflar os preços para depois dar desconto!

Essa prática é sem dúvida abominada pelos consumidores. A Black Friday na Farmácia já não é novidade para o consumidor brasileiro, ele já aprendeu a pesquisar os preços com antecedência, principalmente em sites de comparação de preços, que fornecem um histórico completo.

Mas essa atitude deve ficar passado! Não ouse fazer isso na sua farmácia. Hoje o consumidor está muito mais atento e preparado para o dia da Black Friday. Esse acontecimento já faz parte do calendário de compras dos brasileiros, que estão se planejando com mais antecedência.

O caminho é sempre claro: dê descontos reais, que façam jus ao tamanho do evento!

Isso na prática quer dizer que as pessoas estão pesquisando os preços durante o ano, para fazer a comparação no dia da promoção. E isso é extremamente fácil de se fazer. Existem ferramentas online de comparação de preço, que mostram o preço dos produtos, inclusive de anos anteriores.

2. Cuidado com fama da farmácia nos sites de reclamação!

Mesmo que uma empresa ignore a ética e faça alguma ação enganosa, quando o consumidor descobrir (e isso acontece, pode ter certeza!), existem serviços de reclamação especializados. Um bom exemplo é o site Reclame Aqui. Nele as pessoas divulgam o problema enfrentado e expõem a marca da empresa.

Ebook Marketing Sensorial - Guia Completo da Black Friday em Farmácias: Lista com todas as ações que podem ser feitas nessa data

Essa ferramenta é tão poderosa que empresas de grande porte dedicam pessoas exclusivas somente para tratar questões de relação pública. Afinal, a má fama de uma empresa é devastador para o seu negócio.

E se você pensou que esse tipo de atitude só acontece com compras on-line, se enganou feio! Confira você mesmo. Pesquise, por curiosidade, alguma rede de farmácia conhecida. Lá no site de reclamações existem aos montes relatos de compras físicas, pessoas sem pudores detalhando sua experiência de consumo com a loja e com o produto.

Existe até um sistema de status, que mostra se a loja é confiável ou não.  Pense duas vezes antes de colocar sua farmácia em “maus lençóis”. Você não vai querer fazer parte da Black Fraude, não é verdade?

Então se a sua farmácia mascarar os preços será facilmente descoberta. E o pior disso tudo é a má fama que você corre o risco de pegar. Lembre-se que o marketing boca a boca se espalha facilmente entre as pessoas, e uma situação dessas vai acabar com a reputação da sua farmácia.

3. Aproveite ao máximo o entusiasmo do consumidor na Black Friday!

Apesar da Black Friday acontecer oficialmente na última sexta-feira de novembro, você vai conseguir muito mais resultados se antecipando. Reflita comigo: já estamos no final do ano, o “espírito” fraternal de família já está começando aflorar nas pessoas por causa do Natal, amigo secreto, o ano se fechando, ciclos se concluindo, décimo terceiro, enfim. Isso cria uma atmosfera sentimental propícia para vendas. A Black Friday atua como um catalisador disso tudo.

Aproveitando esse momento a farmácia pode começar bem antes as promoções. Existem empresas que são bem agressivas nesse tipo de estratégia. Já viu alguma delas em ação? O “Novembro Black” é o mais comum entre elas.

No mês inteiro, ou mesmo nas semanas anteriores, a farmácia pode oferecer descontos progressivos nos produtos. Lembrando que os descontos têm que ser reais! A intenção é atrair ao máximo o número de consumidores para dentro da farmácia.

Isso requer que sua equipe esteja treinada e capacitada para o atendimento! Os colaboradores devem fazer com que surjam situações para o cliente levar mais produtos, do que apenas aquele que o fez ser atraído para dentro da farmácia.

O lucro em si está atrelado ao consumo indireto. Você pode potencializar ainda mais dando maior destaque aos correlatos e perfumaria. Como esses produtos não tem controle de PMC (Preço Máximo ao Consumidor), as margens são bem vantajosas para o caixa da farmácia.

Webinario Como ajustar o imposto da farmacia - Guia Completo da Black Friday em Farmácias: Lista com todas as ações que podem ser feitas nessa data

4. Cautela nas condições de pagamento durante a Black Friday na farmácia!

A Black Friday, o Natal e o final de ano passam, e o que ficam são as enormes dívidas. Apesar da maioria das promoções serem somente no preço à vista, a farmácia tem que pensar duas vezes antes de perder uma oportunidade de venda.

O que levou o consumidor até o produto foi a oferta, mas sabendo argumentar, você consegue bons negócios. Já que nesse caso a pessoa está sentimentalmente inclinada a levar a mercadoria. O problema é que os consumidores estão tão eufóricos nessas datas que esquecem do planejamento financeiro e acabam cometendo verdadeiras loucuras.

É importante lembrar que no começo do ano existem despesas que muitos brasileiros não colocam na ponta do lápis: material escolar, IPTU, IPVA, renovação de seguro, férias, entre outros. E a dívida contraída com sua farmácia será uma das últimas prioridades de serem honradas.

A taxa de inadimplência costuma ser alta, empurrada justamente pelo consumo desenfreado que a Black Friday estimula nas pessoas. Então priorize as vendas no dinheiro, mas trabalhe com uma pequena margem no crediário próprio e ofereça formas de parcelamento. Sabendo balancear as finanças você mantém um bom fluxo de caixa e consegue boa lucratividade. Existem sistemas de gestão que te ajudam nessa tarefa!

Disponibilize diversas formas de pagamento

Somente reduzir preços, sem viabilizar maneiras diversas para que as pessoas consigam comprar da forma que mais se adeque à sua situação, é uma das maiores falhas dos lojistas no mercado atual. Isso se deve ao fato de ainda estarmos enfrentando uma crise econômica e passando por um estado de recessão.

Se esse cuidado não for tomado, a lucratividade da empresa vai cair, pois o consumidor sempre quer efetuar o pagamento sem comprometer sua renda consideravelmente. Mas atenção: flexibilizar é bom, mas tudo tem seus limites, para não prejudicar a farmácia.

5. Planeje com bastante antecedência a Black Friday na farmácia

Todo bom resultado é precedido por uma estratégia muito bem pensada e bem-feita, com objetivos já claramente definidos e metas alcançáveis. Parece simples, não é mesmo? Mas não se engane, pois é a etapa em que os empreendedores mais pecam.

Saber fazer uma boa gestão de estoque de medicamentos e itens diversos vendidos no estabelecimento traz uma credibilidade muito maior à empresa, pois não faltarão produtos de pronta entrega ao consumidor.

Analisar números e receitas de anos anteriores também ajudará no conhecimento do que mais vende e quais descontos vão funcionar de fato, como o software Inovafarma mesmo proporciona.

Evite perder vendas por falta de produtos no estoque

Pode acontecer da Black Friday na Farmácia ser um tremendo sucesso e os itens acabarem em poucas horas de evento. Imagina quantas vendas você poderia ter lucrado a mais se tivesse deixado uma margem de segurança no estoque?

Se a farmácia já participou da Black Friday em anos anteriores, vale consultar no sistema para farmácia quais foram o fluxo de vendas, e assim ter uma base da quantidade de itens para fechar o pedido de compra.

Porém se é o primeiro ano da farmácia na Black Friday, você pode fazer uma estimativa através do seu software de farmácia, buscando analisar a curva de demanda no mesmo período em relação aos anos anteriores. Depois você deve aplicar um lastro de segurança, isto é, faça a compra de alguns produtos à mais, para garantir no dia do evento.

Não deixe tudo para última hora!

Parece bem óbvio, mas é comum os donos e gestores de farmácia e drogarias deixarem para fazer o planejamento das vendas da Black Friday apenas alguns dias antes do evento. Qualquer planejamento que seja feito às pressas não costuma dar bons resultados, simplesmente porque não há tempo hábil para:

  • escolher os produtos que serão ofertados;
  • calcular os custos e margens de lucro;
  • pedidos de compras cheguem antes da data;
  • organizar e decorar a farmácia para o evento;
  • treinar e capacitar os colaboradores;
  • definir as estratégias de vendas.

O quanto antes você começar a se planejar, melhor! Se puder comece bem antes, pelo menos 45 a 30 dias de antecedência do evento.

6. Invista no marketing antes da Black Friday começar!

Bacana, você conseguiu boas negociações, tem condições de oferecer itens quase que a preço de custo, agora é só esperar o sucesso das vendas da Black Friday na Farmácia, certo? Errado!

Você precisa ter um planejamento de marketing que seja adequado para esse momento. E isso começa semanas antes, através de:

  • panfletagem na região ou bairros próximos;
  • confecção de tabloide de ofertas;
  • fixação de faixas na vitrine de farmácia;
  • aviso e folders em locais visíveis dentro da farmácia.

Lembrando que quando se trata de estabelecimentos de saúde, existem regras e legislações exigidas pela Anvisa, que limitam o marketing em alguns produtos.  

As pessoas precisam saber que a sua farmácia vai participar da Black Friday!

O planejamento de marketing permitirá que você tenha tempo para criar um marketing poderoso e mensurar exatamente qual público atingirá, sem correr o risco de ampliar a propaganda mais que o necessário.

Assim, as formas mais rentáveis e eficientes de investimento para quem atua no ramo farmacêutico são por meio de anúncios por e-mail, banners legíveis e bem diagramados em frente da farmácia, mensagens via WhatsApp de clientes cadastrados no sistema e redes sociais.

Seguindo essa ideia, a expectativa dos consumidores tende a crescer — e, mais importante ainda, eles vão conseguir juntar dinheiro antecipadamente para fazer uma compra mais volumosa, principalmente de cosméticos e produtos de bem-estar em geral, pois são de utilização básica e diária das pessoas.

Esteja presente na internet (redes sociais)!

Estar presente na internet não significa necessariamente fazer vendas pelo e-commerce. Claro se a farmácia tiver estrutura e você dispor de aporte de investimentos, é um caminho a se pensar. Mas para a realidade de muitas farmácias e drogarias, estar na internet significa ter o contato com o consumidor.

Afinal, hoje é natural que as pessoas pesquisem na internet sobre uma loja ou produto antes de fazer uma compra, buscando saber a reputação e tirar dúvidas antes de se decidir pelo produto.

Através das redes sociais, principalmente Facebook e Instagram a farmácia pode divulgar:

  • informações de contato;
  • número de telefone;
  • endereço e mapa de localização;
  • horários de funcionamento;
  • promoções e ofertas dos produtos sem prescrição
  • facilidades, como acessos e estacionamentos
  • dicas de saúde e bem estar

Além disso a farmácia também pode usar o Whatsapp para criar grupos de clientes e manter uma relação mais próxima, fidelizando as pessoas que sempre compram no estabelecimento. Sendo um ótimo canal de comunicação direta.

7. Faça promoções e ofereça descontos que realmente compensem para o consumidor

Mesmo com esse evento de tamanha magnitude que oferece descontos fora de série, uma empresa pode incorrer no risco de manchar sua imagem, caso aja de má-fé, incrementando o preço dos medicamentos na véspera para, no fatídico dia, colocar o produto com o valor normal e promover a ideia de desconto.

Banner Como escolher colaborador - Guia Completo da Black Friday em Farmácias: Lista com todas as ações que podem ser feitas nessa data

Com certeza, piadas como “Black fraude” ou “Está tudo pela metade do dobro” já chegaram a seus ouvidos. Isso pela rápida disseminação das falcatruas. Lembre-se de que, após o advento da internet e redes sociais, as notícias correm mais rápido do que em jornais.

Inclusive, existem sites especializados em verificar preços da loja durante todo o ano, ajudando os consumidores para não serem enganados. Ser honesto com os descontos é mais que uma obrigação pois, ter o nome de nossa empresa no “Reclame Aqui”, por exemplo, acaba com a credibilidade dela. Para que isso não aconteça, basta ser transparente com o cliente.

Além de ele ficar muito contente com o preço, você terá chances reais de fidelizá-lo. E saiba que um cliente insatisfeito faz com que você perca muitos possíveis consumidores que poderiam estar comprando por indicação.

Atualmente, o que mais é cobrado por eles é a transparência. Então, é sempre bom ficar muito alerta e informá-los da melhor forma possível sobre os valores, para esclarecer as pessoas e não receber reclamações.

8. Faça um atendimento impecável no dia da Black Friday!

Atender a clientela da melhor maneira possível não é novidade para ninguém, concorda? Entretanto, devido à grande quantidade de pessoas que entram e saem da loja a todo momento, pode acontecer um estresse acumulado do vendedor, o que é normal. E esse cansaço pode levar o profissional a um tratamento inadequado do consumidor, afinal, errar é humano.

Portanto, instruir correta e minuciosamente os colaboradores da empresa, para que se policiem constantemente, é essencial para não ocorrerem esses incidentes. Assim, o cliente não vai procurar a concorrência, que, nessa época, também estará a toda em busca de mais compradores.

9. Não foque somente no dia da Black Friday!

É um erro pensar que a Black Friday na Farmácia deve ser apenas em um único dia de evento. Tudo bem que a data ocorre mesmo somente na última sexta-feira de Novembro, mas isso não quer dizer que você tem que fazer as ofertas somente nesse dia, não mesmo!

Aproveite esse clima de descontos, final de ano e 13º chegando. Comece muito antes a fazer ofertas, use chamadas criativas, como:

  • “Novembro Black”;
  • “Esquenta Black Friday”;
  • “Pré-Black Friday”;
  • “Mês Black Friday”;

Também não esqueça da sexta-feira!

Como dito acima, promover descontos uma semana antes do evento é até interessante para ver as reações do consumidor e, além de tudo, prender a atenção do cliente. No entanto, a sexta-feira tem que ser o dia com as maiores e melhores promoções, justamente para atrair mais pessoas às compras.

É certo que os clientes vão querer comprar na última sexta de novembro, pois é a que oferece os maiores descontos segundo a tradição. Então, dê pequenas amostras do que está por vir, mas sem entregar a surpresa.

Na sexta-feira, durante a loucura da Black Friday muitos consumidores já estarão abarrotados de sacolas e muito provavelmente apresentam cansaço por terem percorridos outras lojas. Isso propicia sede e fome. Então a farmácia pode oferecer os chamados produtos de conveniência, como:

  • bebidas (água, refrigerantes, isotônicos);
  • sorvetes;
  • balas e doces;
  • barras de cereal;
  • amendoins e salgadinhos.

Estes são alguns itens de consumo rápido que certamente vão ter uma alta procura no dia do evento. Já comece a preparar os estoques com esses itens e pensar nos locais de exposição, como pontas de gôndolas e display no caixa.  

Aproveite o fluxo de pessoas durante a Black Friday

Nem todas as pessoas que são atraídas para dentro da farmácia no dia da Black Friday vão de fato concretizar a compra, seja porque não gostou do preço ou talvez por que entrou só para dar aquela “olhadinha”. Mas só pelo fato dessas pessoas já estarem na farmácia, você pode aproveitar para mudar a decisão de compra.

Por isso é importante manter um sortimento de produtos relevantes para o público que costuma frequentar a farmácia. Nesse caso, expor os produtos de forma correta, que promova a fácil visualização e chame a atenção das pessoas, costuma dar muito resultado.

Treine toda sua equipe para saber o momento de abordar o cliente e indicar um produto que seja interessante para aquela determinada pessoa.

Bônus: Certifique-se que o sistema de farmácia seja capaz de dar conta do fluxo de vendas

Já pensou se o sistema atual da sua farmácia trava com a farmácia lotada de gente? O cupom fiscal fica demorando “horrores” para ser emitido pelo sistema?

As pessoas cada vez mais nervosas na fila do caixa? Não dá nem para imaginar, não é mesmo? Na Black Friday a última coisa que a farmácia costuma pensar é no sistema de vendas, mas sem ele a farmácia não vai conseguir vender, concorda?

Então o recomendado é ter a certeza que o atual sistema da farmácia seja capaz de fazer uma venda de forma rápida. Além disso, todos os colaboradores precisam saber mexer no sistema. No dia da Black Friday, eles não terão tempo para fazer perguntas ou ficarem confusos sobre alguma função ou ferramenta.

Conclusão

Seguindo essas dicas simples e fáceis de serem colocadas em prática, pode ter a certeza de que, na Black Friday, a concorrência terá trabalho para acompanhar seu ritmo.

Mais do que todas essas ações, percebeu como a farmácia precisa de um bom sistema para não passar apuros durante a Black Friday?  

E nisso podemos te ajudar! Peça agora sua demonstração gratuita! Ou então preencha o formulário nessa página e fale agora mesmo com o especialista para conhecer nossas soluções para sua farmácia não perder mais vendas na Black Friday. Se preferir, chame no whatsapp!

Gostou de aprender sobre a Black Friday em farmácias? Quer saber mais sobre esse nicho que só tende a crescer no Brasil? Então, não se esqueça de nos seguir no Facebook e no YouTube e ter acesso a diversos conteúdos exclusivos!

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: