Guia da Profissão: Quais as especialidades, áreas de atuação e quanto ganha um farmacêutico no Brasil?

Você que trabalha em farmácia e quer se especializar na área da saúde, já imaginou quanto ganha um farmacêutico? Essa é uma dúvida que costuma ser muito comum entre os colaboradores de drogaria que desejam seguir nessa profissão. E aí, está curioso para saber quanto ganha um farmacêutico?

Para responder essa pergunta de quanto ganha um farmacêutico e esclarecer se vale mesmo a pena percorrer o longo caminho para se tornar um farmacêutico, trouxemos nesse artigo o Guia da Profissão Farmacêutica, com as médias salariais de cada região do país, quais as especializações e áreas de atuação que esse profissional pode seguir, e ainda as melhores faculdades de farmácia. E claro, você vai saber quanto ganha um farmacêutico!

Recomendado para você:

>> Guia Fácil: 3 primeiros passos de como montar uma farmácia do zero

>> Receita Digital: Como Funciona? Confira #12 dúvidas respondidas!

>> #13 dúvidas respondidas que você não sabia sobre o site SNGPC!

O que faz um farmacêutico?

O farmacêutico é o profissional técnico responsável por produzir e dispensar medicamentos. Além disso pode atuar na fiscalização, fazendo com que a indústrias, laboratórios e os estabelecimentos de saúde cumpram a legislação sanitária vigente. Mais do que quanto ganha um farmacêutico, você precisa saber que essa profissão lida com a saúde das pessoas.

Áreas de atuação do farmacêutico

Está previsto na Resolução do Conselho Federal de Farmácia nº572/13, as 10 áreas distintas que o profissional farmacêutico pode atuar:

  1. alimentos;
  2. análises clínico-laboratoriais;
  3. educação;
  4. farmácia;
  5. farmácia hospitalar e clínica;
  6. farmácia industrial;
  7. gestão;
  8. práticas integrativas e complementares;
  9. saúde pública; e
  10. toxicologia.

O quanto ganha um farmacêutico depende muito da área de atuação, sendo que as médias salariais variam conforme as especialidades escolhidas.

Quais as especializações existem em farmácia?

No mercado de trabalho existem cerca de 135 especialidades que o farmacêutico pode exercer sua profissão, o que vai determinar quanto ganha um farmacêutico também passa pela sua escolha de carreira.

  1. Alimentos funcionais e nutracêuticos
  2. Análises clínicas
  3. Análises toxicológicas
  4. Antroposofia
  5. Assistência farmacêutica
  6. Assuntos regulatórios
  7. Atenção farmacêutica
  8. Atenção farmacêutica domiciliar
  9. Atendimento farmacêutico de urgência e emergência
  10. Auditoria em saúde
  11. Avaliação de tecnologia em saúde
  12. Bacteriologia clínica
  13. Banco de leite humano
  14. Banco de materiais biológicos
  15. Banco de órgãos, tecidos e células
  16. Banco de sangue
  17. Banco de sêmen
  18. Biofarmácia
  19. Biologia molecular
  20. Bioquímica clínica
  21. Biotecnologia industrial
  22. Citogenética
  23. Citologia clínica
  24. Citopatologia
  25. Citoquímica
  26. Controle de qualidade
  27. Controle de qualidade de alimentos
  28. Controle de qualidade e tratamento de água
  29. Controle de vetores e pragas urbanas
  30. Cultura celular
  31. Dispensação
  32. Docência do ensino superior
  33. Educação ambiental
  34. Educação em saúde
  35. Empreendedorismo
  36. Epidemiologia genética
  37. Estratégia Saúde da Família (ESF)
  38. Farmácia clínica domiciliar
  39. Farmácia clínica em cardiologia
  40. Farmácia clínica em cuidados paliativos
  41. Farmácia clínica em geriatria
  42. Farmácia clínica em hematologia
  43. Farmácia clínica em oncologia
  44. Farmácia clínica em pediatria
  45. Farmácia clínica em reumatologia
  46. Farmácia clínica em terapia antineoplásica
  47. Farmácia clínica em unidades de terapia intensiva
  48. Farmácia clínica hospitalar
  49. Farmácia comunitária
  50. Farmácia hospitalar e outros serviços de saúde
  51. Farmácia magistral
  52. Farmácia oncológica
  53. Farmácia veterinária
  54. Farmacocinética clínica
  55. Farmacoeconomia
  56. Farmacoepidemiologia
  57. Farmacogenética
  58. Farmacogenômica
  59. Farmacologia clínica
  60. Farmacovigilância
  61. Garantia da qualidade
  62. Gases e misturas de uso terapêutico
  63. Genética
  64. Gerenciamento dos resíduos em serviços de saúde
  65. Gestão ambiental
  66. Gestão da assistência farmacêutica
  67. Gestão da qualidade
  68. Gestão de farmácias e drogarias
  69. Gestão de risco hospitalar
  70. Gestão e controle de laboratório clínico
  71. Gestão em saúde pública
  72. Gestão farmacêutica
  73. Gestão hospitalar
  74. Hematologia clínica
  75. Hemoderivados
  76. Hemoterapia
  77. Histocompatibilidade
  78. Histoquímica
  79. Homeopatia
  80. Imunocitoquímica
  81. Imunogenética
  82. Imunohistoquímica
  83. Imunologia clínica
  84. Imunopatologia
  85. Indústria de cosméticos
  86. Indústria de farmoquímicos
  87. Indústria de saneantes
  88. Indústria farmacêutica e de insumos farmacêuticos
  89. Logística farmacêutica
  90. Marketing farmacêutico
  91. Medicina tradicional chinesa-acupuntura
  92. Metodologia de ensino superior
  93. Micologia clínica
  94. Microbiologia clínica
  95. Microbiologia de alimentos
  96. Nanotecnologia
  97. Nutrição enteral
  98. Nutrição parenteral
  99. Nutrigenômica
  100. Parasitologia clínica
  101. Pesquisa clínica
  102. Pesquisa e desenvolvimento
  103. Pesquisa e desenvolvimento de alimentos
  104. Planejamento e gestão educacional
  105. Plantas medicinais e fitoterapia
  106. Produção de alimentos
  107. Radiofarmácia
  108. Reprodução humana
  109. Saúde ambiental
  110. Saúde coletiva
  111. Saúde do trabalhador
  112. Saúde ocupacional
  113. Segurança no trabalho
  114. Tecnologia de fermentação
  115. Termalismo social/crenoterapia
  116. Toxicogenética
  117. Toxicologia ambiental
  118. Toxicologia analítica
  119. Toxicologia clínica
  120. Toxicologia de alimentos
  121. Toxicologia de cosméticos
  122. Toxicologia de emergência
  123. Toxicologia de medicamentos
  124. Toxicologia desportiva
  125. Toxicologia experimental
  126. Toxicologia forense
  127. Toxicologia ocupacional
  128. Toxicologia veterinária
  129. Vigilância epidemiológica
  130. Vigilância sanitária
  131. Virologia clínica
  132. Floralterapia
  133. Perfusão sanguínea
  134. Saúde Estética
  135. Vacinação

Onde uma pessoa formada em farmácia pode trabalhar?

O que pesa também em quanto ganha um farmacêutico será o local de trabalho, que pode ser público ou da iniciativa privada. Confira alguns locais:

  • Farmácias de Manipulação (farmácia magistral);
  • Farmácias Hospitalares (hospitais públicos e privados);
  • Farmácia Industrial (indústrias de medicamentos, cosméticos ou alimentos);
  • Drogarias (dispensação de medicamentos);
  • Postos de saúde (saúde pública);
  • Institutos de pesquisa;
  • Laboratórios de análises clínicas; e
  • Vigilância Sanitária.

Quanto ganha um farmacêutico no Brasil?

Em média o profissional farmacêutico ganha em torno de R$ 3.921 no Brasil, porém isso é apenas uma média nacional, sendo possível atingir até valores superiores a R$ 6.990,00 conforme a função e o tempo de experiência que a pessoa tem no mercado de trabalho.

Webinário - Assuma o controle do crediário

Já o mínimo de quanto ganha um farmacêutico vai variar conforme o sindicato que o profissional está vinculado e também o estado que é exercido a profissão.

Quanto ganha um farmacêutico em cada estado do Brasil?

A profissão de farmácia possui um piso mínimo estabelecido por cada Estado do Brasil, podendo variar conforme os sindicatos, acordos coletivos e conselhos de farmácia. Por isso em cada região podem haver salários diferentes, para as mesmas funções exercidas. Confira abaixo quanto ganha um farmacêutico nos estados do país:

EstadoPiso SalarialÓrgão / FonteVigência
ACR$ 4.464,00Sindicato dos Farmacêuticos do Estado do Acre2013
ALR$ 3.678,68Conselho Regional de Farmácia de Alagoas2020
APR$ 2.021,83Conselho Regional de Farmácia do Estado do Amapá2019/2020
AMR$ 2.209,95Sindicato dos Farmacêuticos do Estado do Amazonas2019/2020
BAR$ 4.566,24Sindicato dos Farmacêuticos do Estado da Bahia2019/2020
CER$ 4.393,84Sindicato dos Farmacêuticos do Ceará2019/2020
DFR$ 4.768,78Sindicato dos Farmacêuticos do Distrito Federal2019/2020
ESR$ 4.772,90Sindicato dos Farmacêuticos no Estado do Espírito Santo2019/2020
GOR$ 5.090,10Sindicato dos Farmacêuticos de Goiás2019/2020
MAR$ 2.529,19Sindicato dos Farmacêuticos do Maranhão2016/2017
MTR$ 3.478,39Sindicato dos Farmacêuticos do Estado do Mato Grosso2019/2020
MSR$ 3.000,00Conselho Regional de Farmácia de Mato Grosso do Sul2018/2019
MGR$ 4.746,24Sindicato dos Farmacêuticos de Minas Gerais2020
PAR$ 4.246,00Sindicato dos Farmacêuticos de Belém2016/2017
PBR$ 2.726,20Sindicato dos Farmacêuticos do Estado da Paraíba2020/2021
PRR$ 3.324,00Sindicato dos Farmacêuticos do Paraná2019/2020
PER$ 3.402,34Conselho Regional de Farmácia de Pernambuco2020/2021
PIR$ 3.200,00Conselho Regional de Farmácia do Piauí2018/2019
RJR$ 3.183,00Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do Município do Rio de Janeiro2018/2019
RNR$ 2.960,19Sindicato dos Farmacêuticos do Rio Grande do Norte2020/2021
RSR$ 5.007,36Sindicato dos Farmacêuticos do Rio Grande do Sul2019/2020
ROR$ 3.531,84Sindicato dos Farmacêuticos do Estado de Rondônia2019/2020
RRR$ 1.777,42Conselho Regional de Farmácia do Estado de Roraima2019/2020
SCR$ 4.052,88Sindicato dos Farmacêuticos de Santa Catarina2020/2021
SPR$ 3.337,00Conselho Regional de Farmácia de SP2020/2021
SER$ 3.707,59Sindicato dos Farmacêuticos do Estado de Sergipe2019/2020
TOR$ 4.064,27Sindicato dos Farmacêuticos do Estado de Tocantins2018/2020
Fonte: Sindicatos e Conselhos de Farmácia

Salário médio do farmacêutico

Conforme pesquisas do site de empregos Trabalha Brasil, os farmacêuticos podem ser remunerados, em média, da seguinte forma:

  • Pequenas empresas: de R$ 1.881,00 até R$ 4.593,00
  • Médias empresas: de R$ 2.445,00 até R$ 5.971,00
  • Grandes empresas: de R$ 3.179,00 até R$ 7.762,00

Lembrando que essas médias são em função de tempo de experiência, cursos e especializações feitas pelo profissional, além da região e o ramo de atividade que a empresa está inserida.

É também muito comum que grande parte do salário do farmacêutico seja composto por comissões e bonificações, que variam conforme seu desempenho de vendas.

De acordo com pesquisas em 63.546 salários cadastrados no portal salário.com, foi constatado que o mercado farmacêutico no Brasil remunera o farmacêutico em média R$ 3.470,60 em troca de 40 horas trabalhadas na semana, sendo uma média de quanto ganha um farmacêutico.

A capital de São Paulo é o município onde existem o maior número de oferta de empregos para os profissionais formados em farmácia. Em média, a região Sudeste do país é quem melhor paga os farmacêuticos.    

Qual o piso salarial do farmacêutico?

A média nacional do piso salarial do farmacêutico gira em torno de R$ 3.470.60 para 40 horas semanais trabalhadas, entretanto existe um Projeto de Lei 1559/21 que prevê o piso salarial para farmacêutico no valor mínimo de R$ 6.500.00 em todos os estados do Brasil. Além disso o mesmo projeto também defende um reajuste anual para a categoria conforme o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Contudo vale lembrar que o projeto ainda está em fase de votação, ou seja, não está em vigor. Mas se for aprovado vai trazer uma melhor igualdade para a remuneração dos profissionais farmacêuticos, que têm muitos contrastes de salários dependendo da região onde atuam.

Qual o perfil do profissional farmacêutico?

Ainda conforme levantamento do portal salário.com, o perfil de quanto ganha um farmacêutico mais comum formado em farmácia (Cadastro Brasileiro de Ocupações – CBO 2234-05) é uma pessoa do sexo feminino com idade média de 28 anos, que possui um jornada semanal de 44 horas trabalhadas no comércio varejista de produtos farmacêuticos, mas isso pode variar conforme quanto ganha um farmacêutico.

Você sabe qual é o seu perfil na farmácia? >> Faça o teste agora mesmo e saiba se você pode trabalhar em farmácia

Como se formar em farmácia?

É necessário cursar a Graduação em Farmácia seguindo as diretrizes do Ministério da Educação. O curso, considerado da Área de Saúde, leva em média 5 anos para ser concluído. A graduação também é passo importante que vai determinar quanto ganha um farmacêutico.

Além disso, no Brasil, a profissão do farmacêutico possui regulamentação, ou seja, é preciso obter um registro junto ao Conselho Federal de Farmácia (CRF).   

Universidades Públicas que oferecem Graduação em Farmácia

O jornal Folha de São Paulo fez um levantamento das melhores universidade públicas e particulares que oferecem o curso de farmácia. Vale a pena conferir a lista completa para encontrar a instituição de ensino superior mais perto da sua localidade.

>> Ranking Melhores Universidade Públicas e Privadas de Farmácia

Veja quais os 3 conhecimentos que faculdade de farmácia não te ensina!

Mais o do que saber o quanto ganha um farmacêutico, também é preciso conhecer as virtudes que fazem desse profissional ser reconhecido pelo mercado de trabalho.

O período acadêmico garante momentos singulares na vida dos estudantes. São tempos de grande aprendizagem; novas experiências, contato com outras culturas e hábitos, enfim; uma completa transformação que ditará os próximos anos. Principalmente na faculdade de farmácia!

Apesar disso, as aulas teóricas ou mesmo práticas da graduação, em sua maioria, não são capazes de trazer alguns aprendizados fundamentais que o mercado de trabalho e principalmente a vida pessoal vão exigir.

Para você que deseja seguir na profissão de farmacêutico, listamos os 3 conhecimentos que a faculdade de farmácia não costuma ensinar!

1. Inteligência Emocional para o Farmacêutico

Mas por que ela é tão importante para o profissional farmacêutico? A pessoa que não é capaz de lidar com medos, controlar impulsos e sentimentos, manter o foco e separar os problemas pessoais dos profissionais, pode deixar uma imagem negativa para os clientes, afetando seu rendimento na empresa e até mesmo acabar com a carreira profissional.

Como ter inteligência emocional na farmácia?

Faça uma autorreflexão, conheça suas emoções e canalize tudo que te deixa nervoso ou insatisfeito em alguma atividade esportiva ou hobby. Jamais guarde suas emoções somente para si, tenha pessoas para desabafar, se for necessário, procure por ajuda especializada, através de consulta em psicólogos.

Busque saber o julgamento que as pessoas fazem a seu respeito. Pergunte se suas atitudes agradam ou desagradam. Será que o que você está fazendo é correto, ou está magoando e afetando o desempenho dos colegas de trabalho? Saiba lidar com as críticas.

2. Controle financeiro pessoal

Saber administrar seu próprio dinheiro é o primeiro passo para alcançar a independência financeira. Ao sair da faculdade, em punho do diploma, o farmacêutico logo se lança no mercado de trabalho, e ao conseguir a primeira oportunidade de emprego, cai da armadilha do deslumbre.

Vale sempre a premissa, nunca gaste mais do que se ganha. Apesar de ser bem simples, é muito difícil de ser seguida por muitas pessoas. Mesmo que você saiba o quanto ganha um farmacêutico, ainda sim o desejo do consumo, ter conforto e levar um bom padrão de vida, são gatilhos que fazem as pessoas se afundarem em dívidas.

A receita é simples, poupe o máximo que conseguir, não esbanje o que não pode pagar, fuja dos juros e reserve uma quantia para o lazer. Planeje seus sonhos de aquisição e trace metas para alcançá-los.

Se você não consegue seguir esses passos, então procure adquirir essa habilidade o quanto antes, através de cursos, palestras ou mesmo com familiares que tenham sucesso financeiro. Não se torne escravo do dinheiro!

3. Marketing pessoal do profissional farmacêutico

Talvez um dos pontos mais importantes na carreira de qualquer profissional que trabalhe na farmácia seja o Marketing Pessoal, que pode abrir portas. Como o mercado de trabalho enxerga sua pessoa?

O Marketing possui estratégias para fazer com que você seja enxergado pelas empresas, e também pelas outras pessoas. Quem não é visto, não é lembrado!

Um excelente currículo pode não valer nada, caso a pessoa não tenha zelo com a aparência, o modo de se portar diante dos clientes e colegas de trabalho, o tom de voz, as vestimentas, o momento de apresentar suas ideias ou fazer comentários, são pequenos detalhes capazes de conseguir bons empregos ou promoções.

  • Tenha proatividade, mostre autoconfiança e tome as decisões corretas, mas sempre em direção ao que a empresa propõe;
  • Não exagere nas maquiagens, perfumes, roupas extravagantes, tenha zelo com a higiene, mantenha barba e cabelo alinhados, sempre fique alerta com a aparência, afinal ela é seu cartão de visitas;
  • Por mais qualificado que você possa ser, haja com humildade, principalmente com os clientes, evite momentos de arrogância, isso destrói qualquer imagem positiva e cria inimizades;
  • Adote uma postura adequada no ambiente de trabalho, que condiz com seu cargo;

São os principais passos para um bom Marketing Pessoal, que trará boas oportunidades de negócios e ótimas chances de trabalhar no varejo farmacêutico.

Não é fácil para qualquer profissional lidar com as pressões diárias e continuar motivado a alcançar seus sonhos, sobretudo para o profissional farmacêutico, que lida com o que é mais precioso para as pessoas, a saúde. Lembre-se de manter a inteligente emocional, ter a rédea das finanças e zelar pelo marketing pessoal!

Conclusão

Como deu para notar, a profissão de farmácia é bem ampla e permite atuar em várias áreas e fazer inúmeras especializações, que dependendo da região do país terá diferente médias salariais. Então além de saber quanto ganha um farmacêutico, você também precisa sem dúvida de um bom sistema para gerenciar e dispensar os medicamentos na farmácia.

E nisso podemos te ajudar! Peça agora sua demonstração gratuita! Fale agora mesmo com o especialista para conhecer nossas soluções para sua farmácia. Se preferir, chame no WhatsApp!

Gostou do assunto desse artigo? Se inscreva no nosso Canal do YouTube e nossas páginas do Facebook e Instagram para ter mais conteúdos como esse!

fale agora com o consultor inovafarma
Compartilhar
Compartilhar
Twittar
Pin