dicas para ser um bom operador de caixa de farmácia

7 dicas para ser um bom operador de caixa de farmácia

Em todo estabelecimento comercial é preciso contar com o profissional operador de caixa, principalmente quando nos referimos aos estabelecimentos farmacêuticos. O operador de caixa de farmácia tem um papel muito importante no processo de vendas e atendimento, pois muitas vezes é o primeiro e o último contato que os clientes recebem.

Dito isso, para que a experiência de compra seja satisfatória (contribuindo para a fidelização dos clientes) e o fluxo de trabalho transcorra de forma satisfatória, é necessário contar com um bom operador de caixa de farmácia. Com o mercado farmacêutico aquecido, existe muita demanda por operador de caixa de farmácia, entretanto esse profissional precisa ter algumas habilidades específicas para desempenhar suas funções.

Para as farmácias e drogarias o desafio é ainda maior! Muitos profissionais se candidatam para as vagas de operador de caixa, porém é necessário saber selecionar aqueles que tenham o perfil adequado para a vaga, mas nem sempre o gestor e gerente de farmácia tem a perícia adequada para escolher o melhor profissional.

Nesse sentido, para dar um norte para as farmácias e drogarias, preparamos um artigo que reúne as habilidades, perfil comportamental do bom operador de caixa de farmácia. Ainda listamos as principais dicas para que esse profissional tenha sucesso como operador de caixa. Continue a leitura para saber!

Também recomendamos a leitura de:

» 11 diferenciais para ser um bom Balconista de Farmácia e Drogaria

» Guia da Profissão: Quais as especialidades, áreas de atuação e quanto ganha um farmacêutico?

» 7 dicas práticas para o caixa de farmácia sempre bater

Operador de caixa de farmácia, o que faz?

O profissional operador de caixa de farmácia é responsável por registrar no sistema a saída dos produtos vendidos, geralmente trabalha no caixa, faz o recebimento e conferências de valores. Em alguns casos o operador de caixa também faz o atendimento aos clientes da farmácia.

O que o operador de caixa de farmácia precisa saber fazer?

As atribuições do operador de caixa podem variar conforme a cultura organizacional e porte da farmácia. Existem aquelas com poucos colaboradores, onde uma mesma pessoa desempenha inúmeras funções, passando pelas redes de grande porte, sendo que o operador de caixa de farmácia tem apenas uma única função.

Mas podemos dizer que o operador de caixa de farmácia precisará saber desempenhar as seguintes funções:

Guia Fácil do SNGPC para farmacêuticos
  • seguir o POP – Procedimento Operacional Padrão, de abertura e fechamento de caixa;
  • realizar o atendimento no caixa de farmácia;
  • conferir os produtos vendidos (bipar no sistema);
  • conhecer e saber como mexer no sistema da farmácia;
  • pesquisar produtos no sistema e informar o preço dos itens;
  • saber informar sobre promoções e ofertas dos produtos;
  • fazer orçamento de produtos para vendas;
  • receber pagamentos dos clientes;
  • efetuar a entrega de trocos;
  • emitir o cupom fiscal na venda de produtos;
  • realizar a conferência dos valores em caixa (contar o dinheiro);
  • fazer sangrias e suprimentos no caixa da farmácia;
  • conhecer as normas básicas do CDC – Código de Defesa do Consumidor;

Evidente que as farmácias e drogarias podem exigir outras atribuições no ato da contratação, mas em via de regra o operador de caixa precisa conhecer no mínimo as funções listadas acima para se colocar no mercado de trabalho.

Perfil do operador de caixa de farmácia

As pessoas que trabalham como operador de caixa de farmácia costumam ser jovens entre 20 a 25 anos, com formação superior em andamento ou ainda somente com o ensino médio completo. De acordo com a empresa de recolocação profissional Catho, 27% dos operadores de caixa possuem formação superior, sendo ainda que 10% desses profissionais que são graduados, possuem formação em Administração.

É mais comum o sexo feminino atuar como operador de caixa de farmácia, porém também encontramos homens nessa profissão. O fato de haverem mais mulheres como operador de caixa de farmácia pode ser explicado pelas habilidades comportamentais que são naturais entre as mulheres, pois atuar no caixa de farmácia exigirá dessa pessoa:

  • ser paciente e cordial;
  • facilidade em comunicação;
  • gostar de falar com as pessoas;
  • saber lidar com números;
  • constante zelo pela aparência;

Claro que o perfil comportamento muda conforme cada personalidade e tipo de pessoa, contudo já possuir essas habilidades comportamentais facilita as chances de contratação para o cargo de operador de caixa de farmácia.

Qual o salário do operador de caixa de farmácia?

A remuneração do operador de caixa de farmácia (COB 4211-25 – Classificação Brasileira de Ocupações) vai depender muito do tamanho do estabelecimento onde trabalha, números de filiais, faturamento, etc. Mas na média nacional o salário do operador de caixa de farmácia varia entre:

de R$ 1.181.79 até R$ 1.981.66

Esse valores são considerados para uma jornada de trabalho de 44 horas semanais. O salário corresponde ao fixo mensal, entretanto em alguns estabelecimentos comerciais o operador de caixa de farmácia também recebe comissão de vendas para produtos isentos de prescrição e correlatos, que normalmente ficam dispostos no caixa de farmácia, e são oferecidos aos clientes para aumentar o ticket-médio da farmácia.

Treinamento para operador de caixa de farmácia

Existem muitos cursos oferecidos por instituições de ensino para preparar o operador de caixa a atuar nessa profissão, como SENAC e Escola Educação, por exemplo. Porém como operador de caixa pode atuar em vários segmentos, então esses cursos geralmente são mais genéricos, isto é, não focam especificamente na rotina dentro da farmácia.

Se você buscar por recolocação no varejo farmacêutico como operador de caixa de farmácia, o recomendado é buscar cursos mais específicos, que vão mostrar a rotina dentro da farmácia, essencial para o operador de caixa. Uma outra dica é buscar treinamentos sobre o sistema que a farmácia usa, pois durante todo o trabalho o operador de caixa manuseará o sistema, então já saber operar o software pode ser um diferencial na hora da contratação.

Como a farmácia pode contratar um operador de caixa?

Não é comum haver um profissional de Recursos Humanos (RH) nas farmácias de menor porte, mas o ideal seria que esse profissional realizasse o processo seletivo para a contratação do operador de caixa de farmácia. Contudo, o próprio gestor de farmácia pode também fazer esse processo de contratação.

É preciso anunciar a vaga e deixar claro quais serão os benefícios e modo de contratação, por CLT – Consolidação das Leis Trabalhistas, por exemplo. Em segundo momento publicar a vaga em sites de recrutamento, anúncios na cidade ou divulgação própria por meio dos colaboradores ou clientes.

Num terceiro momento fazer uma triagem dos currículos, buscando avaliar as características como experiências anteriores, formação e qualificações, além do perfil comportamental. Esse último será mais nítido quando acontecer a entrevista.

Se você não tem segurança ou mesmo experiência nesses passos, pode contratar uma empresa especializada em recrutamento, ou então um profissional autônomo de RH. Vale lembrar que todo esse processo não pode ser ignorado, pois ao contratar uma profissional incompatível para a vaga, a farmácia perderá tempo e dinheiro.

7 dicas para operador de caixa de farmácia ter sucesso

#1 O operador de caixa de farmácia precisa ter agilidade!

Você já “pegou” fila quando foi comprar algum produto na farmácia? Ou no supermercado, ou mesmo pagar uma conta? As filas geram muito incomodo para os clientes, a medida que ficam mais tempo esperando, mais aborrecidas as pessoas costumam ficar.

Nesse sentido para tentar evitar o “congestionamento” na hora do pagamento, o operador de caixa de farmácia precisa ser ágil para passar todos os produtos. Essa agilidade é adquirida por meio do domínio no sistema da farmácia, isto é, saber muito bem mexer no sistema que controla o PDV – Ponto de Venda.

#2 Saber mexer no sistema da farmácia

A agilidade do operador de caixa de farmácia também passa pelos treinamentos, pois são eles que vão preparar o profissional para usar as ferramentas do dia a dia. Hoje é muito difícil encontrar uma farmácia que não seja informatizada, então o operador de caixa precisa saber o básico de informática, isto é, como mexer no computador.

Além de conhecer o básico de informática (ligar o computador, navegar na internet, abrir arquivos, digitar textos, etc), é preciso conhecer o software instalado nos computadores da farmácia, e saber operá-los.

Para isso você pode buscar por treinamentos gratuitos do próprio sistema que são oferecidos em vídeos.

#3 Ter foco no que está fazendo no caixa

O operador de caixa de farmácia pode ter que lidar diariamente com grandes quantidades em dinheiro, e a todo momento precisa conferir valores e devolver trocos. Essa atividade envolve muito foco e concentração, visto que ao final de cada dia será feita a conferência dos valores em caixa, então é preciso registrar corretamente todas as saídas e entradas.

A distração no momento de efetuar as operações durante o pagamento deve ser evitada pelo operador de caixa de farmácia, isso garante que as falhas nos registros de pagamentos sejam mitigadas, ou seja, reduzidas drasticamente.

#4 Precisa saber se relacionar com as pessoas

Saiba desde já que atuar como operador de caixa de farmácia vai exigir lidar a todo instante com pessoas de todos os perfis, então invariavelmente você vai ter que “ter jogo de cintura” para explicar várias vezes a mesma coisa, não alterar o tom de voz, manter a cordialidade mesmo ao receber grosserias, mediar situações conflituosas, são só alguns desafios diários do operador de caixa.

Por esse motivo o perfil comportamental desse profissional precisa “ir de encontro” com as relações humanas, que vão ser essenciais ao relacionamento com os clientes da farmácia.

#5 O operador de caixa de farmácia precisa ter assiduidade

Quando falamos em assiduidade queremos dizer o que o operador de caixa de farmácia precisa manter a disciplina e sempre ficar disponível para os clientes. Pois imagine uma pessoa querendo pagar o produto que comprou, mas não encontra o operador de caixa para efetuar o pagamento, e tem que ficar esperando. Isso gera uma tremenda insatisfação aos clientes, que podem deixar de voltar por esse motivo.

A disponibilidade é um dos fatores que faz a diferença para esse profissional. Lógico que existem escalas de trabalho e pausas programadas durante a jornada de trabalho, mas isso deve ser muito bom planejado junto com os demais colaboradores, de modo que um “cubra” a ausência momentânea do outro.

#6 Flexibilidade para ajudar em outras atividades

Como dito anteriormente, conforme o tamanho da farmácia não existe um fluxo acentuado de vendas no dia a dia, o que se traduz em ociosidade para o operador de caixa, isto é, não ter clientes a todo instante para fazer o recebimento.

Eventualmente em momentos de pico (horário de almoço e fim de tarde) o operador é muito exigido. Mas em outros momentos mais tranquilos, esse profissional deve ser flexível para cumprir outras atribuições dentro da farmácia, como por exemplo, organizar o caixa, conferir valores, ajudar em outras atividades, enfim, ser proativo além do que se espera.

#7 Conhecer os termos e jargões mais falados na farmácia

No ambiente farmacêutico será comum que o operador de caixa ouça muitos termos desconhecidos e jargões médicos e de saúde. Uma boa atitude em relação a isso é ter o mínimo de conhecimentos dos termos mais falados no dia a dia da farmácia.

Assim o operador consegue ter uma melhor compreensão sobre os produtos que são vendidos, o que pode ser fundamental na hora de realizar o check-out ou devolução de venda no caixa da farmácia. Logo, vale a pena para esse profissional dedicar alguns minutos do dia para conhecer esses termos. Até mesmo indagar o próprio farmacêutico, que pode tirar muitas dúvidas.

Conclusão

Ficou claro como a profissão de operador de caixa de farmácia exige certos requisitos e habilidades comportamentais, que são que exigidos pelo mercado de trabalho. Se você deseja seguir nessa área, as dicas acima citadas são um norte para sua trajetória, e para as farmácias que buscam contratar um bom profissional, esses são os requisitos que devem ser pautados.

Conheça nossas soluções para farmácias e drogarias, preencha o formulário nessa página e fale agora mesmo com um especialista ou se preferir, chame no WhatsApp!

Para receber mais dicas sobre o varejo em farmácias e drogarias, se inscreva no nosso Canal do YouTube e nossas páginas do Facebook e Instagram!

fale agora com o consultor inovafarma
Compartilhar
Compartilhar
Twittar
Pin