fbpx

Glossário da Farmácia: Guia dos termos farmacêuticos mais falados no dia a dia que você precisa saber!

O varejo farmacêutico é muito grande e oferece várias oportunidades de atuação. Existem diversos profissionais envolvidos direta e indiretamente na rotina da farmácia. Podemos encontrar desde farmacêuticos, administradores, gerentes, estoquistas, balconistas, atendentes e entregadores.

Muitos desses profissionais acabam se confundindo com tantas nomenclaturas em meio ao um verdadeiro glossário de farmácia! Isso é muito comum, pois existem muitos termos específicos, principalmente sobre medicamentos, e para o colaborador que não possui formação específica, a comunicação se torna difícil, pois alguns termos podem não ser compreendidos, afetando a comunicação com a equipe e os clientes.

É fundamental que todos na farmácia tenham conhecimento dos principais termos e jargões do dia a dia. E para ajudar com essa tarefa, preparamos um guia completo com os termos mais falados na farmácia sobre os medicamentos. Confira!

Achamos que você também vai gostar de:

>> Entenda de uma vez a diferença dos remédios para não errar na hora da compra

>> #13 dúvidas respondidas que você não sabia sobre o site SNGPC!

>> O que sua farmácia precisa saber sobre o Programa Farmácia Popular Medicamentos

1. O que é Remédio

Remédio é todo produto, tratamento, procedimento utilizado para combater ou aliviar doenças. Geralmente não tem comprovação científica, e registro em órgãos sanitário.

Por exemplo: um banho quente pode ser um remédio para combater o cansaço. Chá de boldo é um remédio recomendado para aliviar os sintomas da azia, mas não tem comprovação de eficácia.

2. O que é Medicamento

Segundo a Lei nº 5.991/73, medicamento é todo produto farmacêutico tecnicamente obtido ou elaborado com finalidade profilática, curativa, paliativa ou para fins de diagnóstico.

Mas o que isso significa na prática? Significa que para ser considerado medicamento, o produto tem de ser capaz de prevenir, aliviar, curar ou diagnosticar doenças.

O medicamento é produzido em indústrias farmacêuticas ou em farmácias de manipulação. A sua eficácia é comprovada em laboratório. Para ser comercializado, o medicamento tem que possuir registro nos órgãos sanitários.

São encontrados na farmácia na forma de comprimido, cápsula ou líquido. Os medicamentos podem ter várias finalidades:

  • nos exames médicos (para contrastes radiológicos);
  • na prevenção de doenças (vacinas e tratamento de doenças);
  • no alívio de sintomas (inflamações, náuseas, dores no corpo, tosse, insônia).

Para saber quais são os medicamentos mais vendidos pelas farmácias e drogarias, acessa a Lista Completa Atualizada <<

Lista de medicamentos mais vendidos

Os medicamentos são divididos em três grupos principais:

  • fitoterápicos;
  • homeopáticos e
  • alopáticos.

3. O que é Medicamento Fitoterápico

Fazem parte do grupo fitoterápico os medicamentos produzidos exclusivamente à base de plantas.

Muitas pessoas julgam esses medicamentos como inofensivos à saúde, mas quando ingeridos em quantidades abusivas e misturados com outras substâncias, podem causar reações perigosas no organismo, levando a quadros gravíssimos.

Ebook - Como aumentar as vendas

O Ginko Biloba é um exemplo de medicamento fitoterápico, é usando no tratamento de problemas de circulação. 

4. O que é Medicamento Homeopático

Os medicamentos homeopáticos oferecem uma alternativa aos tratamentos convencionais.

São substâncias capazes de causar sintomas de uma determinada doença no organismo sadio, e com isso provocar uma reação do sistema imunológico, que irá produzir defesas naturais para a doença.

5. O que é Medicamento Alopático

Os medicamentos alopáticos são aqueles que produzem o efeito contrário aos sintomas da doença.

Por exemplo: uma pessoa com febre ao ingerir um medicamento alopático, terá esse sintoma reduzido, ou seja, o remédio irá combater o sintoma atuando fisiologicamente no organismo.

Esses medicamentos são os mais usados e receitados no Brasil e no mundo. A Dipirona é um exemplo de medicamento alopático.   

Os medicamentos alopáticos possuem ainda mais três subdivisões:

  • referência;
  • genéricos; e
  • similares.

6. O que é Medicamento de Referência (marca)

Os medicamentos de referência, também chamados de medicamentos de éticos ou de marca, são inovadores no mercado, possuem novos princípios ativos no tratamento de doenças. Sua qualidade, eficácia terapêutica e segurança são garantidos por longos anos de estudo e desenvolvimento.

Exigem grandes investimentos dos laboratórios, e por isso sua composição é protegida por lei de patente, ou seja, não podem ser copiados por outros laboratórios durante 20 anos.

Após esse período fica permitido sua utilização como parâmetro para a produção de outros medicamentos com o mesmo princípio ativo. O laboratório Bayer é um exemplo de referência no mercado.  

Webinário - Como descobrir o lucro da farmácia

Vantagens dos medicamentos de Referência (marca)

  • São inovadores e trazem a cura para novas doenças;
  • Passaram por anos de estudos, desenvolvimento e testes;
  • Sua eficácia é comprovada em laboratório.

Desvantagens dos medicamentos de Marca

  • São bem mais caros que os outros medicamentos;
  • As fórmulas são exclusivas de um único laboratório por alguns anos;
  • Não existe outra alternativa para determinados tratamentos.

7. O que é Medicamento Genérico

Os genéricos, são os medicamentos geralmente produzidos após o fim da patente dos medicamentos de referência. Medicamentos Genéricos e Medicamentos de Referência possuem o mesmo:

  • princípio ativo;
  • quantidade;
  • concentração;
  • qualidade; e
  • segurança.

Mas são mais baratos por não serem de marca. O registro dos genéricos no Brasil, teve início em 1999 por meio da lei 9.787, até junho de 2017 a ANVISA registrou cerca de 4.886 medicamentos genéricos.

Vantagens do Medicamento Genérico:

  • São bem mais baratos que os outros medicamentos;
  • Possuem a mesma segurança e eficácia dos medicamentos de Referência.

Desvantagens dos Medicamentos Genéricos

  • Nem todos os medicamentos de Referência possuem Genéricos;
  • Ainda possuem certo grau de desconfiança pela população.

8. O que é Medicamento Similar

Já os medicamentos chamados similares, possuem características parecidas com os medicamentos de referência e genéricos, podendo ser diferentes em:

  • denominação;
  • tamanho;
  • rotulagem;
  • excipientes; e
  • prazo de validade.

Porém não tem a bioequivalência comprovada, ou seja, não se sabe se terá o mesmo resultado.

Vantagens do medicamento Similar:

  • São mais baratos que os medicamentos de Referência.

Desvantagens medicamento Similar:

  • Passam por menor número de testes em relação aos medicamentos de Referência;
  • Não é garantida que sua eficácia seja igual aos medicamentos de Referência ou Genérico.

Posso trocar um medicamento mais caro por outro mais barato?

Você já deve ter percebido que são muitas semelhanças entre esses tipos de medicamentos, e deve estar se perguntando se eles podem ser substituídos. E a resposta é sim!

9. O que é medicamento intercambiável?

O ato de trocar medicamentos é chamado de intercambialidade. Porém existem algumas regras para fazer essas trocas.

Posso trocar medicamento de Referência por um Genérico?

Sim. O medicamento de Referência (original) pode ser trocado por um Genérico, sem problema algum. Eles possuem a mesma ação comprovada em laboratório.

Qual a diferença do genérico para o original?

A diferença é que o Genérico é uma cópia fiel do medicamento Referência, porém não tem uma marca estampada na embalagem, pelo fato dos laboratórios já terem recuperado o investimento durante os anos de patente.

Posso trocar medicamento Genérico com um medicamento Similar?

Não. Os medicamentos Similares só podem ser trocados apenas com a liberação dos médicos.

Qual a diferença entre Genérico e Similar?

Medicamentos Similares não tem bioequivalência comprovada em laboratório, assim não sabemos se terá o mesmo efeito do medicamento de Referência ou Genérico, por isso só podem ser trocados com a orientação médica.

10. O que é Bioequivalência Farmacêutica

Quando dois medicamentos produzidos de formas diferentes possuem o mesmo resultado esperado, são chamados de bioequivalentes.

11. O que é Princípio Ativo ou Fármaco

O princípio ativo também pode ser chamado de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) é uma substância química ativa do medicamento, ou seja, é uma substância química que age em uma determinada parte do corpo.

Por exemplo: Quando o farmacêutico indica um medicamento para aliviar a dor de cabeça, a substância específica que irá agir no local da dor é chamado de princípio ativo.

Simplificando: o princípio ativo é responsável pelo efeito esperado do medicamento.

12. O que é Substância

Substância é a matéria formada por átomos e moléculas de elementos e proporções específicas. Cada substância possui propriedades e uma composição química, ou seja, cada substância possui uma aplicação.

Por exemplo: um medicamento para combater a dor, terá em sua composição substância com essa propriedade. Todo medicamento é formado por substâncias, que podem ser de origem:

  • vegetal;
  • animal;
  • mineral; ou
  • sintética (produzida em laboratório).

13. O que é excipiente

Vamos dizer que o excipiente é a “maquiagem” do medicamento. Se fôssemos consumir somente o princípio ativo, os medicamentos teriam o tamanho menor do que a cabeça de um prego. É por isso que existem os excipientes.

Os excipientes também são substâncias, mas não tem qualquer ação no organismo, são meros coadjuvantes. Seu papel é facilitar:

  • a absorção do princípio ativo, completando seu volume ou massa;
  • deixar o sabor mais agradável;
  • conferir uma melhor aparência;
  • tornar o cheiro aceitável; e
  • conservar o princípio ativo.

Os excipientes são responsáveis por completar a massa e volume do medicamento!

14. O que é Fórmula Farmacêutica

A Fórmula Farmacêutica é a descrição detalhada das substâncias, insumos, quantidades, e demais informações relacionadas à composição. É utilizada pela indústria ou farmácia de manipulação para o preparo do medicamento.

15. O que é Formas Farmacêuticas

A forma física dos medicamentos é chamada de forma farmacêutica. Na farmácia podemos encontrar um mesmo medicamento em várias formas farmacêuticas que agem da mesma forma no organismo. Os medicamentos podem ser:

  • sólidos;
  • semissólidos; e
  • líquidos.

Na forma sólida, os medicamentos podem conter as seguintes apresentações:

  • comprimidos;
  • cápsulas;
  • drágeas;
  • pastilhas; e supositórios.

As apresentações na forma semissólida, podem ser:

  • pomadas;
  • géis; e
  • cremes.

Já nas apresentações líquidas, podem ser:

  • xaropes;
  • gotas;
  • soluções nasais;
  • oftálmicas; e
  • injetáveis.

Existem também outros grupos, como:

  • aerossóis;
  • adesivos;
  • sprays;
  • gomas; e
  • ampolas.

16. O que é Via de Administração

A via de administração é a forma de entrada do medicamento no organismo. O medicamento pode ser administrado pelas vias:

Ebook - Cobrar clientes
  • oral;
  • nasal;
  • retal;
  • vaginal; e
  • intravenosa.

Cada Via de Administração tem suas vantagens e desvantagens.

Por exemplo: uma criança terá melhor aceitação em tomar um medicamento líquido por via oral, do que uma aplicação intravenosa, ou seja, através de uma seringa. Claro que a escolha da via deverá ser sempre do médico ou do farmacêutico.

17. O que é Dose de Medicamento

A quantidade de administração do medicamento é chamada de dose. Por exemplo: o medicamento deve ser ingerido em doses de 10 miligramas.

A dose não deve ser confundia com dosagem!

18. O que é Dosagem de Medicamento

Já o termo dosagem é o ato de dosar. O médico faz a dosagem da dose do medicamento.

Parece confuso, mas na realidade é bem simples: o médico pode receitar a quantidade que deverá ser administrada ao paciente.

Conclusão

Claro que existem muitos outros termos farmacêuticos que são falados no dia a dia da farmácia, mas esses que você acabou de ler são os principais.

Cabe ao profissional se manter atualizado com as novidades do mercado e buscar por novos aprendizados. Todo conhecimento adquirido contribui para o crescimento profissional.

E na sua farmácia qual o termos farmacêutico mais falado? Deixe nos comentários!

Para mais conteúdos que vão fazer sentido para você, se inscreva no nosso Canal do YouTube e siga nossa página do Facebook!

Preencha o formulário nessa página e fale agora mesmo com um especialista para conhecer nossas soluções para sua farmácia.

Deixe um comentário

Compartilhar
Compartilhar
Twittar
Pin