ações que fazem aumentar o lucro de farmácia

7 ações que fazem aumentar o lucro de farmácia

Lucro de farmácia: esse é o principal indicador que muitas lojas buscam aumentar ao final de cada mês. Mas você sabe quanto fatura uma farmácia de pequeno porte? Ou ainda, como fazer para melhor a lucratividade da drogaria?

Nesse artigo, respondemos essas perguntas e trouxemos 7 ações que impactam diretamente no aumento do lucro de farmácia. Continue a leitura para saber!

Também recomendamos a leitura de:

INOVAFARMA - app whatsapp

>> Entenda a formação de preço de venda para fazer a precificação de produtos

>> 11 estratégias de vendas para farmácia e drogaria

>> Guia Completo: Listamos todos os passos de como organizar uma farmácia

O que é lucro de farmácia?

Chamamos de lucratividade de uma farmácia o indicador que demonstra os ganhos que uma empresa teve no que se refere à execução da atividade que ela desenvolve. Por exemplo: se uma farmácia vende muito durante o mês, mas mesmo assim não consegue pagar todas as suas despesas, então ela não tem uma boa lucratividade.

Dessa forma, aumentar o lucro de farmácia é fundamental para que o estabelecimento tenha mais entradas do que saídas. Assim, será viável mantê-la em pleno funcionamento e ainda fazer investimentos em melhorias para os clientes e colaboradores. Você sabe qual é a lucratividade da sua farmácia?

Como calcular o lucro de farmácia?

Para calcular o lucro de farmácia você pode utilizar uma fórmula, levando em consideração o lucro líquido e a receita bruta do seu estabelecimento. Então a equação fica da seguinte forma:

Lucratividade = (lucro líquido / receita bruta) x 100

Quanto fatura uma farmácia de pequeno porte?

Qual o lucro médio de uma farmácia? O lucro de farmácia de pequeno porte pode variar entre 6% e 15% conforme o modelo do estabelecimento. Dependendo do foco, isto é, público alvo, produtos vendidos e serviços agregados. Agora quando se trata de farmácias com manipulação, o lucro pode atingir até 20%.

Esses valores médios foram publicados pelo ICTQ – Instituto de Ciência, Tecnologia e Qualidade. Lembrado que as porcentagem de lucro de farmácia podem sofrer variações conforme diversos fatores socioeconômicos.

A lucratividade de uma farmácia de pequeno e médio porte está relacionada em parte com a economia do país, porém uma outra parte é resultado das ações de gestão. Muitos donos e gestores estão vendo seus números diminuírem. Isso, em parte, é resultado do país ainda enfrentar os reflexos da crise econômica resultando da pandemia, somados com a inflação e endividamentos do consumidor brasileiro.

Entretanto, mesmo nesse cenário, existem meios que promovem o aumento do lucro de farmácia. Preparamos algumas dicas simples que podem aumentar o faturamento e fazer com que seu estabelecimento lucre mais.

eBook controle de estoque

Como aumentar o lucro de farmácia?

Para muitos donos de farmácias e drogarias, a resposta mais simples é vender mais. Mas nem sempre só isso fará o lucro de farmácia aumentar. Veja:

Não adianta aumentar a entrada de dinheiro se você mantém a mesma proporção de saída. Simples assim!

Em muitos casos, basta apenas fazer uma reorganização financeira, cortar gastos e prestar mais atenção em detalhes administrativos para se ter bons resultados no lucro de farmácia.

Manter a organização das contas “na ponta do lápis” pode ser mais simples do que realmente parece. Basta um olhar mais criterioso na rotina da farmácia para encontramos os vilões que estão prejudicando o lucro de farmácia.

Abaixo listamos algumas boas práticas que podem ser executadas para aumentar o lucro na farmácia. Veja, a seguir:

1. Compre somente o necessário!

Sem dúvida, a reposição de estoque é dos processos mais importantes em qualquer farmácia que reflete diretamente no lucro de farmácia. Porém, nem todos os donos delegam a devida importância para esse processo — principalmente por encontrarem muita dificuldade para gerenciar o fluxo de vendas, além de não conseguirem informações precisas da quantidade de mercadorias a serem repostas.

No final a farmácia compra sem necessidade, ou mesmo, compra pouco e deixa de aproveitar bons descontos dos fornecedores de medicamentos, e ainda perder uma venda por falta do produto no estoque.

Mas como saber se sua farmácia está comprando bem?

Um bom pedido de compra é aquele que provém de informações concisas. Por isso, antes de realizar o pedido de compra, a farmácia deve utilizar um método de classificação dos produtos de acordo com o fluxo de vendas. O mais adotado é a Curva ABC.

Basicamente esse método classifica os produtos de acordo com as vendas. Os produtos A são aqueles com maior giro de venda e não podem faltar no estoque. Os produtos B são aqueles que oscilam nas vendas, mas não podem faltar no estoque. E por último os produtos C, dificilmente vendidos rapidamente.

Quer entender como comprar melhor? Então acessa nosso Guia completo do Controle de Estoque de farmácia.

2. Tome decisões embasadas em números!

O que se pode notar com certa facilidade no dia a dia das farmácias é o gestor farmacêutico concentrar boa parte de sua energia e esforços analisando os passos da concorrência. Isso até certo ponto é benéfico, porém, antes é necessário saber o que acontece “atrás do balcão”.

Muitas farmácias quebram nos primeiros meses de portas abertas, exatamente por não prestarem atenção ao que acontece com seu financeiro. Alguns nem sequer sabem qual é o lucro de farmácia!

Quantos ainda não sabem como é composta a formação do preço de venda do produto? Preferem executar tarefas operacionais, acreditando que concentrar todas as decisões nas suas experiências adquiridas com tempo de mercado trará resultado.

Na gestão de alta performance, as decisões são tomadas sobre indicadores, como por exemplo:

  • Demonstrativos de Lucros ou Perdas (DLP);
  • Demonstrativo de Fluxo de Caixa (DFC);
  • Demonstrativo de Resultado do Exercício (DRE);
  • contas à pagar e contas a receber;
  • taxa do ticket médio;
  • números de vendas no período;
  • percentagem de inadimplência (saúde do crediário próprio)

Pode-se obter um panorama da saúde financeira da farmácia com esses relatórios. Felizmente, para facilitar esse processo, existem softwares comerciais no mercado em que é possível consultar e extrair diversos indicadores financeiros, inclusive com a possibilidade de verificar de forma automática se existem divergências no recebimento de valores, pagamentos, repasses e transferências.

Se você tem interesse em receber uma demonstração gratuita de todos esses indicadores e ferramentas de gestão, entre em contato com nosso consultor pelo WhatsApp!

3. Faça ações que aumentam o ticket médio

O ticket médio é o valor médio que cada cliente compra em um estabelecimento. Ao desenvolver ações para que essa métrica cresça, você aumentará o lucro de farmácia.

Uma boa solução para isso é ampliar o mix de produtos oferecidos na drogaria. Muitos estabelecimentos apostam também na venda de cosméticos, como também outros artigos, como balas, maquiagens, perfumes, pagamento de contas com código de barras, recarga de celular etc.

Outra boa opção é criar campanhas e ações promocionais que vão atrair a atenção dos consumidores. Nesse sentido, recomendamos você conferir o Guia Completo das Ações Promocionais em farmácias para fazer no ano!

4. Mantenha sempre os clientes ativos e fidelizados!

O que adianta ter milhares de clientes cadastrados no seu sistema de farmácia se nem ao menos metade não realiza uma compra nos últimos 30 dias? Entenda que é preciso sempre “trabalhar” a carteira de clientes, para que fiquem sempre ativos, isto é, façam compras!

Além do mais, é bem mais barato fidelizar clientes antigos do que atrair novos! O autor desse conceito é Philip Kotler, considerado por muitos como o pai do marketing. A ideia por trás dessa frase é mostrar que vale mais a pena investir em ações para “segurar” compradores na sua farmácia do que gastar muito em campanhas publicitárias para atrais outras pessoas, que farão uma única compra na drogaria.

Por exemplo: pacientes que usam medicamentos de uso contínuo precisam comprar os remédios todos os meses. Que tal fazer uma promoção focada nesse público para atrair mais clientela? É uma boa forma de manter a fidelização e garantir o lucro de farmácia.

Você pode fazer esse tipo de ação direto pelo celular, basta acessar o artigo: 4 passos para tornar o WhatsApp de farmácia um vendedor!

Sempre que puder, “pegue” os dados do cliente!

Você já recebeu alguma vez uma mensagem personaliza com seu nome? A sensação não é diferente? Você se sente mais exclusivo quando têm esse tipo de abordagem? A mesma coisa acontece com o cliente da farmácia. Ser tratado pelo nome pode ser um diferencial competitivo a ser explorado, principalmente quando se quer aumentar a fidelização e agregar valor na venda, e assim aumentar a margem de lucro de farmácia.

Então, antes mesmo de finalizar a venda, peça cordialmente o nome do cliente. Se o mesmo aceitar, peça também no número de telefone. Se você notar certa resistência nas pessoas ao passarem essas informações, ofereça uma vantagem (brinde, pequeno desconto, etc) para quem se dispuser a se cadastrar na farmácia.

Vale lembrar que é preciso seguir as diretrizes da LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, ou seja, o cliente precisa dar o consentimento de forma escrita!

Nome e Telefone. Essas duas informações básicas já são suficientes. Hoje já existe sistema para farmácia que facilita o preenchimento de um pré-cadastro com 2 ou 3 campos, de forma rápida. Isso não leva nem 30 segundos para ser feito.

5. Elimine custos desnecessários

Para aumentar o lucro de farmácia sem ter que aumentar as vendas, basta diminuir os custos, uma vez que, assim, sobrará mais dinheiro. É claro que não são todos os gastos que devem ser cortados, mas alguns pontos e investimentos podem ser revistos.

Ao investir em um software de gestão para controle de estoque e atividades fiscais, por exemplo, diminui-se o tempo necessário e os recursos humanos envolvidos nas atividades. De tal forma, pode-se otimizar o trabalho da equipe, evitando o pagamento de horas extras, por exemplo.

Um outro exemplo de custo desnecessário que afeta o lucro de farmácia, é a conta de energia! Sabia que existem lâmpadas e formas de otimizar a luz do dia para deixar o ambiente mais claro? Confira como fazer isso no artigo: Aprenda como fazer a iluminação de farmácia de forma correta!

6. Registre todas as movimentações da farmácia

É muito comum que o balconista ou operador de caixa queira agilizar o atendimento devido à pressão dos próprios clientes que não toleram ficar mais que alguns poucos minutos esperando.

Por esse motivo o preenchimento das informações no sistema para finalizar o quanto antes a venda e emitir o cupom fiscal, acaba sendo errônea, isso no futuro acaba refletindo no lucro de farmácia!

O que pode parecer ser um inocente erro básico é na verdade a fissura que vai acabar recaindo na margem de lucro da farmácia. Ao final do mês, na apuração dos resultados contábeis, os relatórios jamais vão ser fieis à realidade do negócio, assim você não terá uma precisão na hora de calcular a verdadeira margem de lucro.

Imagine a dor de cabeça para fazer os “relatórios baterem” e a contabilidade fechar! Você terá um total de dinheiro em caixa incompatível com a quantidade de itens vendidos à vista. Dessa forma fica prejudicada a gestão de farmácia e consequentemente o lucro de farmácia.

7. Não usar o sistema da farmácia de forma adequada

Existem muitas lojas que simplesmente não usam adequadamente o software de automação e gestão. Por exemplo:

Quando um cliente volta e deseja realizar a troca do produto. Normalmente o balconista solicita o cupom fiscal, verifica as informações, pergunta o motivo da troca e a faz. Tudo certo! Só por faltou um detalhe: não foi informado no sistema de farmácia que a venda, antes registrada para o produto X, agora na verdade dever ser do produto Y.

Esse simples exemplo mostra como um pequeno detalhe vai impactar no lucro de farmácia, pois no final do mês os indicadores estarão comprometidos pela falta de fidelidade das informações, o que pode causar uma tomada de decisão equivocada do gestor.

Além disso (como se não bastasse), nesse mesmo exemplo, no ato da venda é impresso o cupom fiscal, então a farmácia recolhe o imposto originado da operação. E se não for feita a devolução do produto “dentro do sistema”, o imposto continuará sendo cobrado, mesmo que o dinheiro do cliente seja devolvido e a farmácia fique com o produto em estoque, e isso, claro, afeta a margem de lucro da farmácia.

Por falar em estoque, esse é outro ponto que é altamente prejudicado pela falta de registro das devoluções de vendas. É ruptura na certa! A curva de demanda será alterada, fazendo com que o se compra um produto sem necessidade e outro que realmente precisava ser comprado fique sem reposição.

No final das contas, deixar de usar de forma adequada o sistema da loja nas operações do dia a dia, vai prejudicar o lucro de farmácia.

Conclusão

Percebeu como simples ações têm um impacto direto no lucro de farmácia? Felizmente é possível contornar todas elas e fazer com que a lucratividade do estabelecimento aumente.

Bem, como você notou ao longo do artigo, é preciso contar com um bom sistema de farmácia para acompanhar os indicadores, realizar os registros e assim tomar uma decisão assertiva!

Aproveita e chama agora no WhatsApp nosso consultor e peça sua demonstração gratuita para conhecer nossas soluções para gestão e automação de farmácias e drogarias!

E se gostou de nossas dicas, continue aprendendo! Se inscreva no nosso Canal do YouTube e siga nossa página do Facebook!

peça agora sua demonstração gratuita do INOVAFARMA